sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

-Refúgios.

Eu sempre quis um lugar só para mim, meu universo particular.Onde ninguém colocasse os pés e a liberdade seria única para mim.
Vivi sempre muito confinada e não gosto que sigam meus passos.
Tenho vivido meus dias de maneira mais leve e preciso urgentemente de um agito, que me faça pairar ou amadureçer só mais um pouco.
Tomar vergonha na cara e partir para a vida, sem mais verdades.
Engolir certas coisas ou não.
Viver um dia de cada ves e amar sem medo e com coragem.
O que custa nos deixarmos levar pelos ganchos da vida?
Estou cansada de pessoas narcisistas e egoístas que só pensam em tecer o fio da meada.
Sinto ódio e raiva ao cubo, quero muito desmoralizá-la e dizer tudo que quero na cara dela
ódio ao cubo e se vé-la vou me deixar levar, é ótimo se deixar levar."

Nenhum comentário:

Postar um comentário