domingo, 23 de agosto de 2009

Pílulas

Então adormeçi ao lado dele. Percebi que me fitava de rabo de olho, como se eu fosse uma espécie de boneca, modelo viva ou bode expiatório. Enquanto dormia ao seu lado, todos os meus pesadelos e medos foram embora. Encontrei a paz que tanto procurava.
Porém, eu sabia que se abrisse os olhos encontraria um cara ignorante, metido e desestimulado. Se abrisse os olhos, sabia que ele feriria o meu coração e assim, me faria olhar para outras pessoas. Com mentes muito parecidas com a minha. Acima de tudo, a essa altura, não queria envolver outras pessoas nessa história.
Se eu olhasse, iria ferir primeiramente os meus sentimentos e depois os dele. E eu conhecia todas as intenções. Mergulhar nisso pra quê? Não faz sentido, eu sei.
De olhos fechados, estava ali o homem que eu amava. O mais encantador, educado, gentil e baixinho. Era tão mágico e eu me sentia bem. Ele me fazia feliz. Suas mãos estavam bem apertadas na minha.
Era muito fácil viver como a Bela Adormeçida do que a Meninamá.com. Era perigoso abrir os olhos. Preferiria não ver o que estava na minha frente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário