sábado, 29 de agosto de 2009

Auge


- Sabe aqueles dias em que tudo sai perfeito? É quando você está ao lado do seu amado, dos seus amigos , quando nem fica em casa e passa o dia na rua e recebe a notícia de que a pessoa que menos gosta recebeu um fora de quem você queria. Tão mágico.
Me senti bem, e tão renovada depois de tanto tempo. Passo tanto tempo ao lado de pessoas que não curto que às vezes a energia deles pesa.
E os meus amigos são as melhores pessoas do mundo. Eles me aturam em todos os momentos desde os alegres e tristes. Compreendem essa minha alma meio bandida e libertina. Eu sou a amiga desencaminhada, a que gosta de provocar e chamar a atenção.
É engraçado, eu e os meus amigos fomos feitos um para o outro. E não há dinheiro que pague a nossa diversão. Tirar fotos no banheiro do restaurante, cantar Legião na mesa ou guerra de papel, como no nosso auge de 5 anos.
Quem me dera ter vocês todos os dias, aí sim minha vida seria completa. Meus amores incríveis que me fazem enxergar ao redor.
Amo-te's
O que seria da minha vida, sem as risadas da Érica, dos conselhos da Alessandra ou do carinho da Bóia?
Minha vida só tem sentido graças a eles também.
I love you.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

"Aquariana"


O lance, é que as pessoas tem uma projeção muito louca nossa. Eles não se importam com o que somos de verdade. Interpretam o que fazemos do seu jeito, e que se dane a gente.
As pessoas me olham e tiram conclusões precipitadas. Dizem que sou calma, lerda e metida. Mas ninguém me conhece realmente como sou.
Não sabem que por trás dessa garota quieta, aparentemente calma e tranquila existe uma Juliana Vulcão, Lutadora e persistente. E as pessoas, não fazem ideia do quanto sou dissimulada.
Do quanto guardo os meus problemas, minhas dúvidas e pensamentos só para mim. Sou do tipo que não vê necessidade de contar aquilo que não tem solução, afinal não fará diferença ou não. Acho que é isso, estou sempre sozinha com os meus problemas. Mas é melhor assim, sabe. Envolver pessoas demais pode complicar demais.
Só digo uma coisa: Se tem alguém querendo sujar a minha imagem, só lamento. Percebi, quais são as intenções e agora que não largo de me defender.
Amores, pode não parecer mas sou velha de guerra. Suas tentativas são frustradas. Não tenho culpa. Você fez o jogo se tornar interessante, e agora não saio.

domingo, 23 de agosto de 2009

Pílulas

Então adormeçi ao lado dele. Percebi que me fitava de rabo de olho, como se eu fosse uma espécie de boneca, modelo viva ou bode expiatório. Enquanto dormia ao seu lado, todos os meus pesadelos e medos foram embora. Encontrei a paz que tanto procurava.
Porém, eu sabia que se abrisse os olhos encontraria um cara ignorante, metido e desestimulado. Se abrisse os olhos, sabia que ele feriria o meu coração e assim, me faria olhar para outras pessoas. Com mentes muito parecidas com a minha. Acima de tudo, a essa altura, não queria envolver outras pessoas nessa história.
Se eu olhasse, iria ferir primeiramente os meus sentimentos e depois os dele. E eu conhecia todas as intenções. Mergulhar nisso pra quê? Não faz sentido, eu sei.
De olhos fechados, estava ali o homem que eu amava. O mais encantador, educado, gentil e baixinho. Era tão mágico e eu me sentia bem. Ele me fazia feliz. Suas mãos estavam bem apertadas na minha.
Era muito fácil viver como a Bela Adormeçida do que a Meninamá.com. Era perigoso abrir os olhos. Preferiria não ver o que estava na minha frente.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

A Imperfeita


Por que tudo que gosto é perigoso e libertino? Por que me sinto tão próxima e me identifico com pessoas que não prestam? Perguntas sem respostas.
A imperfeita.
Sou louca pela Lady Gaga, que é a figura mais quente do momento (ela é os dois ou não? ) . Também não me importa.
Sempre me dei bem com as figuras mais notáveis e me identifico muito com os poetas do romantismo, como Álvares de Azevedo e cantoras fossas como Maysa.
Nunca compreendi muito esse meu lado perigoso, um dia quem sabe um psicólogo qualquer me explica.
E por que essa minha paixão por pessoas do Rock-safadeza-bebedeira.
Sempre me dou bem com os culpados. Minha histórinha tão estranha.
O engraçado nisso tudo, é que meu namorado é uma das pessoas mais certinhas que conheço.
A louca aqui sou eu, sem eira nem beira. Louca, contraditória e amante da bebida, da vida e dos livros. Ah do rock também, mas vai lá pula essa parte.
Eu sou cheia de excessos , de pessoas, amores, livros e doses a mais de tudo.



Ninguém pode calar dentro em mim
Essa chama que não vai passar
É mais forte que eu
E não quero dela me afastar
Eu não posso explicar quando foi
E nem quando ela veio
Mas só digo o que penso
Só faço o que gosto
E aquilo que creio
E se alguém não quiser entender e falar, pois que fale
Eu não vou me importar com a maldade de quem nada sabe
E se alguém interessa saber
Sou bem feliz assim
Muito mais do que quem já falou
ou vai falar de mim


Resposta, Maysa



domingo, 16 de agosto de 2009

Meninas boas vão para o céu e as Más estão por aí.

- Eu apenas sigo as minhas emoções. Sem me deixar levar por regras. Por isso, caminho entre pessoas tão reais. Não há ninguém que talvez possa me compreender agora. E eu, sou tão imperfeita quanto eles.
Nunca fui boazinha nem fofinha, se não me compreendem, não posso fazer nada.
As pessoas me amam ou me odeiam, não sei o que existe entre 8 e 80. Acima de tudo, sou de carne e osso.
Todo mundo tem pecados e qualidades. Mas sou matéria preferida de muita gente( indireta, eu sei rapaz).
Meu namorado veio me dizer, que nunca viu alguém para tanto estar em confusões como eu.
Deve ser as minhas caras e bocas. E o meu excesso de atitude.
Quando sou boa, sou muito boa e quando sou má, sou que nem o pica pau.
Esse é o meu jeitinho de ser!
Só não consigo deixar de fazer o que gosto, de estar com quem gosto e fazer loucuras, porque essas coisas faço sempre e com muita frequência.
Agora vou ouvir, algo bem gay ( que adoro) como Morrissey para acalmar o meu coração.

sábado, 15 de agosto de 2009

-Sede-


Não aguentei, agora tenho só para mim o cd"Chiarouscuro" da Pitty. E novamente não me arrependi. As letras, os ritmos e a musicalidade que tem tanto a ver comigo.
Ela tem mão cheia, e quando ouço as letras das canções me vejo ali.
Pitty me deixa doida. Essa cantora, compositora, filósofa, poeta e escritora iniciante que faz de tudo e bem feito.
Pois é, pra ELA puxo sardinha mesmo.
Logo de cara, me identifiquei com a primeira faixa :" 8 ou 80". Eu me vi escrita no refrão e não vi só a mim. Também é muito pareçido com o momento que estou vivendo.
E tem outras canções, que já peguei para mim como "Àgua Contida", considerado por mim um hino aos sensíveis. Tem "A Sombra", que talvez seja uma espécie de biografia triste minha. E "Todos Estão Mudos"que me remete a todos os bons momentos da minha vida.
Só "eles" mesmos, para fazer nós fãs delirarem. E também tem "Me Adora", que a essa altura todo mundo já conheça.
Só me resta agora: ouvir, ouvir e ouvir.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Um fantasma

"Eu sou um fantasma. Feito de papel, que só existe nas horas boas. Sem nenhuma pretensão, me usam se eu não tivesse sentimentos. E me sinto a vontade com estranhos.
Vida ordinária e essa minha alma libertina.
Antes, não fosse assim"

domingo, 9 de agosto de 2009

Robôs infinitamente humanos.


Eliseu abriu a porta e saiu em disparada. Não havia nada melhor na vida do que a sensação de liberdade. Era gostoso brincar e se divertir.
Logo ele , que ansiou tanto por isso . O cheiro das ruas, as pessoas e o sol que nem conheçia. Havia tanto para se ver.
Ele queria viver e sentir, apesar de não ter coração e ser de lata. Ou seja , Eliseu era um robô.
Ele saiu para a rua e então pode ver. Tudo, desde paisagens a outras pessoas e os cachorros que latiam. Tudo tão bonito de se ver.
Mas dóia saber que ele não era mais um. Ele era diferente e aquela sociedade não tinha espaço para ele.
Ele sentiu uma onda de perfume e sentiu cheiro de flores. Ele reconheçia aquele odor, mas não sabia explicar o por quê. Talvez fosse programado para isso.
A moça ao seu lado, era nova como ele mas não era uma robô. Suas expressões eram reais e sua pele era macia como a de um bebê.
Ela era linda e vestia um conjunto rosa. Sorria para ele, animadamente. Ele sorriu, feliz mas depois se tocou que não era um par para ela. Ele não seria compatível a ela.
Arrependeu-se de ter fugido da Fábrica de Robôs. Lá era o seu lar, tudo muito mais fácil e compreensível.
Percebeu que os humanos sabiam como se expressar e ele não. Era uma peça metálica, privada de emoções.
Correu o mais rápido que pode. Fugiu da moça bonita e de tudo que tentou por 1 segundo alcançar. Ao mesmo tempo queria fazer parte daquilo, enquanto uma outra parte dele não queria.
Eliseu caiu e quebrou. Não aguentou tanta pressão.

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

O Recomeço.

Eu sinto um novo cheiro. O cheiro da nova estação. Meus olhos já não estão cegos e agora me sinto perfeitamente livre.
O poder de uma música vai além disso tudo. É tão forte e pertubador. Revelando-nos tudo que somos ou deixamos de ser.
O recomeço é sempre difícil, porém necessário sabe?
Como uma Fênix, me sinto devidamente pronta. E só agora, consigo enxergar tudo ao redor.
Eu me sinto viva novamente, como há muito tempo não sentia.
Parece que estive há muito tempo adormecida, e só agora consegui chegar a superfície. Enfim, reconheço que é hora de recomeçar.