quarta-feira, 3 de março de 2010

Únicos

- Eu sou normalmente triste. Existe uma parte de mim, que encontra na melancolia desolada uma forma de abraço. Como alguém que nunca mais vai ser o mesmo. Como se faltasse algo e estivéssemos sempre em busca de alguma coisa que não sabemos o que é. Não me julgues mal, não estou falando que sou 100 % triste, mas por mais que esteja tudo bem, sempre há algo faltando. Aquela sensação de vazio inconstante.
A angústia adolescente que me consome e sempre viverá em mim. Como uma caixinha de música que não tem concerto e jamais será a mesma. Aquela coisa de não ser compreendido, de se sentir meio único e tentar encontrar alguém igual a nós, que suporte a nossa solidão. Quem diz que é 100 % feliz o tempo todo está inteiramente enganado. A tristeza às vezes pode ser linda. Muitas vezes é nela que encontro inspiração para fazer as minhas poesias, minha escrita. A tristeza também pode ser libertadora. É ela quem nos compreende quando ninguém mais vá entender o que sentimos. Principalmente aqueles sentimentos mais bizarros.
Nesse meu estilo Maysa, é que às vezes me encontro. Ao lado das minhas vodcas e do meu lápis e papel. O prazer, a lágrima e a vontade de viver. Deixar de ser só papel e conduzir a vida.Escrevo de madrugada e até no ônibus. Canções refletem quem sou. Convido a vocês para lerem o post de sábado. Ele reflete tudo que disse. Indagação? Deixo estar a surpresa.

7 comentários:

  1. Também sempre tive essa sensação. Quero algo, mas não sei o que quero, não sei o que falta, só sei que falta, nada mais. Mas é aí que está o encantamento da vida, e acho que se não fosse essa sensação de ser incompleta, eu jamais teria escrito algo na vida, não teria perguntas, e estancaria, sem continuar nesta eterna busca de sentir-me completa. Gostei muito do texto Ju, realmente reflexivo.

    Beijos e parabéns pelo blog! :*

    ResponderExcluir
  2. eu tambem sou normalmente triste :/
    bjs

    ResponderExcluir
  3. ''Quem diz que é 100 % feliz o tempo todo está inteiramente enganado''
    Concordo com isso,mas so mesmo tempo não há como se ter tristeza o tempo todo..e apesar das belas palavras amiga,acho triste gostar da tristeza.Concordo quando você diz que textos e poesias saem melhor e com mais emoção quando estamos mal,mas eh possivel se esvrever poeticamente de forma esperançosa e alegra..
    Você é forte,e sabe disso,tente pensar no lado positivo das coisas...

    É só uma dica...=DD

    P.S. Essas vodcas são metaforas ou você realmente gosta/bebe vodca??rsrs

    ResponderExcluir
  4. Ain, quem não tem essa sensação?

    ResponderExcluir
  5. Minha tristeza me faz ter inspiração tanto para escrever, quanto para desenhar... Também acho que parte de mim é triste por natureza. Me identifico muito com seus textos, e cada dia mais! rsrs
    Impressionante...

    Selinhos pra você no meu blog ;*

    ResponderExcluir
  6. Eu não acredito em poetas e escritores felizes! A inspiração, na maioria das vezes, é proveniente de um momento de tristeza, de um enternecimento pessoal.
    Pense em Clarice Lispector... a sua escrita é tão perfeita quanto a sua personalidade deprimida!
    Pense em Fernando Pessoa e em seus heterônimos... suas poesias são tão profundas quanto a sua personalidade ciclotímica e bipolar!


    Ninguém é 100% feliz... mas o escritor é aquela pessoa que sabe transformar seus percentuais de tristeza em uma escrita com efeitos paleativos!


    Texto maravilhoso!!!

    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Concordo apenas em parte...
    Ninguém é 100% feliz o tempo todo pois viver é sofrer, fato. O negócio é como lidar com isso sem se abalar.

    Mas quanto a ter que ficar triste para escrever é questão de vício. Quando eu escrevia um poema a cada 2 anos, geralmente era dessa maneira. Mas agora que escrevo com frequência (pelo menos uma vez por semana), descobri que escreve pior quando estou trsite. Claro que volta e meia alguma assunto ruim me inspira em algo, mas não necessariamente vai ser o assunto do texto. Acho que o negócio é aprender a se inspirar de outras maneiras. Atualmente, se estou muito mal, só escrevo bosta... haha
    bjs

    ResponderExcluir