sábado, 3 de julho de 2010

Um carioca chamado Machado


Era uma vez, um menino brasileiro muito inteligente apaixonado por livros e de uma origem super humilde. Ele nunca frequentou a escola, foi alfabetizado por um padre e por sua madrasta. Sua mãe faleceu quanto tinha 10 anos e ele tinha crises epilépticas. Ele entrou para a literatura brasileira como um mito. E eu sou sua fã número um. O homem em questão é Machado de Assis. Um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras (sagrada) e representante da cadeira número um. Criador de Capitu e marido de Dona Carolina. Machado era um homem boêmio, tipicamente carioca. Lutou para encontrar o seu espaço: Trabalhou como ajudante em uma gráfica, conseguiu escrever, publicar seus livros e foi funcionário público. Tem uma história muito engraçada sobre ele que ouvi uma vez e me identifiquei horrores: Quando ele trabalhava na gráfica, houve uma vez em que ele foi flagrado por outro funcionário lendo escondido para ninguém encontrá-lo. O tal funcionário fez queixa dele e o seu patrão apenas riu. O tal patrão em questão era o escritor Manuel Antonio de Almeida (autor de "Memórias de um sargento de milícias"). Já aconteceu a mesma coisa comigo. Um supervisor já me flagrou lendo escondido. Na hora, ele me deu uma dura. Mas assim que ele foi embora dei altas gargalhadas. Se eles pensam que a gente para de ler...! Machado era um cara simples que antes de se casar foi apresentando por Manuel ao círculo famoso de escritores da corte, como José de Alencar ("Senhora") e Joaquim Manuel de Macedo (“ A Moreninha"). Conheceu atrizes e sopranos (ele era fã de ópera) e teve casos com ela. Houve uma que se apaixonou por ele, sua paixão e casos ficaram conhecidos na época. Um dos motivos que escolhi Literatura Brasileira para estudar foi por causa de Machado. Antes de ler seus livros e contos, falei mal e julguei. Nunca façam isso. Esse é um comportamento errado. Nem conhecia e tirei conclusões precipitadas. Depois que li "Dom Casmurro", me viciei e li tantos outros de sua autoria. Quando comecei a trabalhar no centro da cidade, cheguei a ficar emocionada. Grande parte de suas histórias se passam por lá e andar por ali, era como sentir o espírito do Cosme velho (apelido de Machado) andando por ali. Cheguei a chorar. Como eu queria tê-lo conhecido, Conversado com ele. Tomado café e escrever algumas coisas juntos. Machado é a minha alma gêmea. Lá no centro da cidade, perto da Uruguaiana tem um pôster enorme dele. Meu coração ficou pequenino quando vi. Aquele lugar respira Machado. Olha a coincidência, eu trabalho lá! Eu sei Machado, tudo tem um motivo. Fico imaginando, se ele fosse vivo, um escritor atual, Machado iria gostar da Lapa, Noel Rosa, Samba, O Rappa, Circo Voador, Los Hermanos, Bebidas, opiniões polêmicas, Planet Hemp e D2! É, meu namorado ia ficar sem namorada rsrs. Sem dúvidas, ele seria uma pessoa interessantíssima e super moderna. Eu sei que sim.Um livro dele que mais teve impacto na minha vida foi Dom Casmurro. O final dele, no qual, Betinho encontra-se só me fez chorar horrores. Ele sabe como ninguém escrever sobre a solidão humana. Mas esta crítica de Dom Casmurro, isso já é outro post. O que importa é que Machado de Assis foi único, um carioca tão autêntico como eu. Ah, como eu amo Machado! É, sou Machadiana no sangue e na alma. Com muito prazer e muito orgulho. É uma pena os jovens não se interessarem por ele. Saibam que seus livros são ótimos, geniais e irônicos. Eles só possuem uma linguagem antiga, da época dele. E isso, é uma questão de respeito. Pois, imaginem essa linguagem adolescente internética? Pois é, A gente fala de Machado, mas não ficamos muito atrás. Para sempre Machadiana. Rio, sol e samba rock. Como eu amo tudo isso!

8 comentários:

  1. Machado é o cara...

    Vc trabalha no Centro? Faço faculdade ali perto da Cinelândia, podíamos nos encontrar pra almoçar um dia desses, que tal? Gosto de conhecer pessoas dos blogs, quando possível...
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Machado de Assis pode-se dizer que é o um dos pais da literatura brasileira, adoro ele!


    bjos

    ResponderExcluir
  3. machado de Assis T_T rsrs.. meu amos saldade bjs...

    ResponderExcluir
  4. Menina!

    Isso impressiona! Você escolher falar sobre Machado de Assis!

    Parabéns!

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  5. Machado o MESTRE! DEmais esse blog. Beeijo
    http://contandoemusicando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Gosto muito de Machado de Assis, principalmente do livro 'O Alienista', que fala sobre hospitais psiquiátricos mas, onde você buscou essa inspiração para falar sobre ele?
    Esse seria um dos últimos assuntos que eu falaria, todavia, se escrevesse sobre tal eu nao faria com a mesma maestria que você o fez!

    PARABÉNS...


    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Adorei conhecer seu blog e a diversidade presente nele. E também adorei vc sublinhar aqui Machado de Assis. Parabéns pelo blog, super bacana!

    ResponderExcluir