sábado, 7 de agosto de 2010

No Mundo dos Sonhos

Os sonhos sempre representaram um assunto muito decorrente na literatura. Esse fim de semana estréia o filme “A origem” de Christopher Nolan, o mesmo diretor do Batman, o Retorno. Que se diga de passagem que é um dos melhores filmes de 2008. O filme protagonizado por Leonardo Dicaprio e no elenco ainda tem Ellen Page, Michael Caine e Gordon - Levitt (o maravilhoso Tom de 500 dias com ela e Dez coisas que eu odeio você). Confesso que quando vi o thriller no cinema não me empolguei muito, mas depois lendo matérias sobre o filme fiquei vidrada. Este filme vem sendo comparado a matrix, mas a estória em si é muito boa.
No filme, Leonardo Dicaprio é um ladrão de sonhos. O post em si não é sobre o filme, mas sobre em si à idéia. Sonhos sempre foram assuntos que as pessoas se encantaram e se tornaram obcecadas.
Me lembro quando tinha cinco anos, minha Tia Maria tinha um livro intitulado de “Revelações de sonho”, a capa era vermelha e tinha um desenho de um rosto. Dentro da mente, havia algo como o céu. Todo o conteúdo era voltado para os significados de sonhos. Foi ali, pela primeira vez, que ouvi falar que sonhar com cabelo, unhas e dentes caídos significava que alguém iria morrer. Foi ali também que descobri que quando você sonhava com morte significava mais tempo de vida e saúde a determinada pessoa.
Sonhos nunca fizeram muito a cabeça. Sou o tipo de pessoa que nunca fui presenteada com bons sonhos. Meus sonhos não têm pés nem cabeça, meio que como aquele filme “A beleza americana”. Eu acabo acordando revoltada, pois acordo exausta e o conteúdo do sonho em si não é nada bom. São cenas soltas e imagens sem sentido. Como eu e algum restaurante e conversando com pessoas que nem falo. Também tem os pesadelos que são os piores em minha opinião, eles mais pesados e não são leves feitos os sonhos. Acordo no meio da noite, não consigo mais dormir e aquelas imagens ficam martelando em sua cabeça feito pagode ruim.
Os últimos sonhos que tive foram completamente sem noção. Em um deles, sonhei que estava flertando com Caio Castro, o ex- galã de malhação. O estranho que nem ao menos sou fã dele, só o acho bonito e um dia desses comentei com uma amiga de trabalho que ele estava muito bonito no papel que fazia. Minha psicóloga falou uma vez que às vezes acordados ficamos meio obsessivos com algumas idéias e podemos acabar sonhando com ela, como se estivesse descontando ou descarregando feito um aparelho eletrônico. Já o outro sonho que tive, estava em uma casa diferente e um cara que mal falo do trabalho me obrigou a ficar trancafiada com ele. Esta pessoa ainda arrancou um beijo de mim. Completamente sem noção, porque além dele não fazer o meu tipo, tenho namorado e nem ao menos nos falamos. A única coisa que percebi nele desde a primeira vez que o vi, é que ele se parece demais com um cara que conheci há um tempo. A semelhança física me assusta.
Teve algumas vezes em que fui brindada com sonhos bons e inesquecíveis. Mas esses eu conto nos dedos das mãos e fiz questão de registrar em meu diário/agenda. Eu me lembro nitidamente dos três. O primeiro que tive, foi com o Daniel Radcliffe. Sonhei que ele vinha ao Brasil, aparecia em um shopping muito badalado aqui no Rio e eu o conhecia. Eu que sou Pottermaníaca acordei nas nuvens naquele dia. O outro foi com Hugh Jackman, mas conhecido como Wolverine ou Logan dos X-man. Talvez vocês não saibam, mas além dele ser um dos meus atores preferidos, ele é uma espécie de meu galã preferido. Algo como as garotas de hoje em dia enxergam no Fiuk ou Luan Santana. Voltando ao sonho, sonhei que o conhecia e tinha um romance com ele (não riam). Aquele sonho foi real demais e às vezes me pergunto se não, será um dia realidade.
O terceiro sonho bom é o mais recente. E não contei a quase ninguém. Por medo da inveja ou de alguém estragar as minhas esperanças. Mas aqui no blog, todo mundo sabe das minhas vontades e sonhos. E não tem porque esconder isso de vocês. Não é nenhum segredo. Neste terceiro sonho, estava em uma sala muito alta e bem larga. Havia livros por todos os cantos e muitas estantes. Meu coração bateu forte naquele minuto que entrei. Tinha uma cadeira e mesa de madeira, eu me sentei e um homem todo de preto, vestido de trajes sociais, moreno e de barba feita tinha um papel e uma caneta na mão. O papel era uma espécie de documento. Eu estava vestida de, sobretudo rosa e meia listrada preto e branco. O tal homem me convidou a assinar um contrato para assinar o meu livro e disse que seria um grande sucesso, porque estava sendo muito requisitada. Eu fiz questão de guardar cada detalhe daquele sonho. Eu vivo com ele na minha mente desde então.
E odiei ter acordado. Se continuasse, teria muito mais detalhes.
Já ouvi dizer em algum lugar que sonhos podem acontecer. Como se fosse uma espécie de clarividência. Só que nunca gostei de sonhar. Tenho históricos ruins. Sonho acordada
e sempre que vou dormir rezo antes (sou religiosa) e peço que me livre tanto dos sonhos e dos pesadelos. E assim consigo dormir bem durante a noite.
De qualquer forma, sonhos em si parecem bem fortes. Quem não conhece a história de Stephenie Meyer? A mesma confidenciou que o enredo de crepúsculo surgiu em uma noite de Junho que chovia muito e que não conseguia dormir. Ela disse que sonhou com um garoto muito pálido e muito bonito em uma sala dizendo a uma outra adolescente comum que não suportava ficar perto dela, pois sentia vontade de matá-la devido ao apelo e aroma de seu sangue.
Outra escritora que também tem uma história parecida é L.J Smith. Autora da série de Diários de Vampiro, ela confidenciou que tanto essa série e outros livros surgiram de seus pesadelos mais nítidos.
Bem, se Leonardo Dicpario é ladrão de sonhos e se isso realmente existisse. Stephenie, L.J Smith e uma penca de escritores estariam ferradas com ele. No filme, ele rouba sonhos para se dar bem. Se isso realmente existisse, viraria moda.
Não gosto de pensar na idéia de que sonhos podem virar realidade, por conta das cenas sem pé nem cabeça. Porém, por outro lado, seria realmente imperdível e saboroso. Meu grande sonho se realizaria e ainda teria uma chance com o Wolverine? Muito bom não?!



Que fique claro, alguns sonhos são melhores não realizar.



Di, meu amor. Caso esteja lendo o blog, fique tranqüilo. Isso tudo são apenas sonhos. A realidade é outra coisa e é ela quem conta. Te Amo!

12 comentários:

  1. ooi *-*
    sempre tenho sonhos loucos também, alguns são perfeitos, e se alguns virassem realidade eu não reclamaria rs, mas outros não. as vezes sonhava com parentes morrendo, outros revivendo, isso não quero, não gosto nem de lembrar, e também rezo antes pra afastar isso de mim, morro de medo, UHASUAHSUASH. mas ainda assim acho uma coisa muuito interessante, tenho vontade entender o porque de sonhar com tal coisa e tudo mais *-*
    e sim, o Bell é da Abril *-* eu ouço Beeshop também, gosto também, mas nada comparado as músicas do Esteban *-*
    beeijos Ju, e bons sonhos rs. (:

    ResponderExcluir
  2. Eu sonho muito, mas muitas vezes não me lembro. Já sonhei que namorava o daniel Radcliffe e que a gente passeava por um jardim enorme na "casa"dele, foi muito bom hehe.
    Antes eu odiava Freud e sua teoria do inconsciete, agora faz mais sentido. Gosto também da teoria que diz que sonhar é o cerebro se exercitando enquanto voce dorme.
    Enfim, espero mesmo que seu sonho se realize.

    ResponderExcluir
  3. Adorei o blog!! Obrigada por comentar no meu!

    ResponderExcluir
  4. Olá Jú,

    Eu sonho bastante também, e acordo muito nervosa quando é um sonho sem noção, sem começo, meio e fim... Já tive pesadelos de passar dias lembrando... Quando me deito peço pra Deus pra me dar sonhos bons, e se for possível não sonhar...

    Mil beijos...

    ResponderExcluir
  5. Oi Ju :) li algo sobre o filme "A Origem" por esses dias no filmow, e me interessei demais. O enredo parece ser bem bacana e criativo.
    Quanto aos sonhos... também tenho sonhos muito loucos e sem nexo, misturo muitas "coisas", e vira um verdadeiro balaio de gato. Mas o que eu mais queria era um livro desses da sua tia, com o significado dos sonhos, acho um barato, até acredito, sério. Queria mesmo era sonhar com o Wolverine, como você, ele é um dos meus galãs favoritos também. hehe

    Beijos e uma ótima semana

    ResponderExcluir
  6. Eu adoro sonhar, claro que não gosto dos ruins, pq eles ficam na minha cabeça o resto do dia. Mas os bons *-* Me apego tanto! Cada sonho bonito.

    Beijo,
    Nara

    ResponderExcluir
  7. Ultimamente, não sei bem se sonho ou não, tudo parece estar se fundindo de repente. Belo post o seu. Agradeço sua passada em meus devaneios, muito grata.
    .
    .
    .
    Até seu próximo post.

    ResponderExcluir
  8. Rsrs..
    Gostei do texto!
    O filme A Origem realmente parece que tem uma bom insight aí.
    Mas sonhos são assim imprevisiveis.
    Mas é bom sonhá-los. Se pudessemos ter tudo que aparece nos sonhos nunca mais teriamos motivos para sonhar!!
    Beijos,
    Vanessa Sagossi
    comentandoofilme.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Mega fofa a postagem!!!! Meu sonhos.. legais também dão para contar no dedo ! RSRSRSR

    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Se eu resolvesse contar os meus sonhos , quem ouvisse estaria perdido! rs

    Belo texto!


    bjos e otima semana pra ti!

    ResponderExcluir
  11. ah, que fofo o recado pro seu namorado no final! ^^
    tbm quero ver esse filme, parece bem interessante.. lendo agora uma sinopse melhor aqui no blog fiquei com mais vontade ainda... sei lá, meu histórico com sonhos é normal, mas ultimamente ando com tantas coisas pra fazer que sonho que estou fazendo elas... dai acordo feliz achando q estou livre do problema e puf! foi só um sonho.. kakakakaka... mt bom o post!
    bjsss

    ResponderExcluir
  12. Foi um prazer ter sua visita em meu blog, e agradecer o prestígio com relação aos meus textos.
    Olha, ser professora é uma profissão linda, pouco respeitada, mas traz a quem tem vocação uma satisfação enorme. Qualquer coisa que precisar, estou por aqui, viu!?? E... parabéns pelos textos, vc está no caminho certo.
    Bjos, flor.

    ResponderExcluir