domingo, 29 de agosto de 2010

Uma canção autentica


Só quero um pouquinho de descanso. Sei que queria muito agito, mas necessito também de alguma calmaria. Assistir filme na TV e dar valor as pequenas coisas da vida. Ficar ao lado do homem que amo vendo desenho animado e contar casos para uma amiga minha. Tudo isso parece coisas bem distantes de mim. Ouvir Kate Nash, ser um pouco normal e sair à noite como qualquer outra pessoa. Não ser zumbi e não chegar em casa com a sensação de que não tenho tempo. O tempo escorre pelas mãos, não sei o que é trocar confidências com alguma amiga há um tempo e todo mundo parece super interessado em se ver. Marcar que é bom nada. Eu cansei. Pó isso, estou dando abertura para que essas novas pessoas entrem na minha vida. Conversem e me levem para um mundo desconhecido que eu não conheça. Quero poder dançar, trocar idéias e também desabafar. Afinal, é isso que amigos fazem. Apesar de me sentir meio perdida, estou tentando me encontrar. Ou melhor, estou recuperando os pedaços que valem à pena. Aquela Juliana avisei, ela não vai mais voltar.
Deixe de lado, todas as convicções. Ouça música livremente e pegue um livro de Pablo Neruda para ler. Assista “O fabuloso destino de Amelie Poulain” e compre um disco de Kaiser Chiefs. Só assim, vai entender do que estou falando.
Descobri que gosto de mudar, mas sem alterar a minha essência. Nunca fui mente fraca e não é agora que serei. Serviu de carapuça? Que bom para você. Porque a minha intenção é ser feliz sendo apenas eu mesma. Esse jeito contraditório e pelo avesso.
Me encontre na canção Foundations de Kate Nash, só assim vai compreender. Eu não gosto de me perder e muito menos me rotular.

13 comentários:

  1. Bom, primeiramente, sou muito fã de Kate Nash, ela tem o sotaque mais lindo e passa uma expressão através da voz que poucas vezes vi igual.
    Em segundo lugar, fico muito feliz que meu texto tenha te marcado de alguma forma, pois, você que é, assim como eu, apaixonada por escrever sabe o significado que tem ter suas palavras reconhecidas.
    E pra finalizar, aproveite sua vida dando valor aos pequenos detalhes e sendo você mesma, pois é isso que importa. Muitas vezes fazer coisas mais calmas é melhor que ir para a balada, tudo tem sua hora e a gente tem várias vontades, resta saber administrar isso tudo.
    Beijos querida.

    ResponderExcluir
  2. Uau Ju! Nossa! Falou tudo. Parecia um abafo, secreto. Mas um abafo! Gostei do seu tom.
    Sempre sempre, vou dar dicas :D
    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Da Kate Nash eu gosto de Nicest thing *-*

    E siiiim, entendo a vida de universitária! Tô no primeiro periodo (caloura tbm) de psicologia =)

    ResponderExcluir
  4. Ju! Muito além de termos gostos muito parecidos, o que vale sublinhar aqui que ser única é um predicado que nos cabe bem, e você deixou isso bem claro: que ninguém ouse tentar te rotular! Faça a diferença sempre miga!!!!! Beijinhos ;-)

    ResponderExcluir
  5. belo post.
    parece um perfil, um perfil bem delineado, bem escrito
    Parabens pelo blog.
    Muito bom tudo aqui
    Maurizio

    ResponderExcluir
  6. Eu tô entendendo, Kate Nash, Kaiser Chiefs... hehehe

    Mesmo que você resista, linda, a universidade vai mexer demais com a sua cabeça. Isso é bom, mas aprecie com moderação.

    : )

    Um super beijo!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Juliana.
    Ficou bem legal.
    Bela imagem.
    Beijos,
    Vanessa Sagissi,
    comentandoofilme.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Esse foi um dos seus textos de que mais gostei. Todo mundo passa por esta fase de mudança em algum momento da vida. E ás vezes chegamos ao extremo... mas não há como encontrar o equilíbrio sem conhecer os dois extremos...
    Mude e seja feliz!

    Beijos

    PS: sumi porque comecei a trabalhar e tou meio fora de ritmo agora... equilibrando meu tempo, rs.

    ResponderExcluir
  9. abafo = desabafo?
    kkkkkkkk

    que texto envolvente
    tá ótima como nunca lalaa...

    seu momento é nosso momento
    de ler bm
    de entrar no seu mundo
    de enfim...

    parabens como sempre!.



    um abração..
    feliz dia do pau brasil
    repassado para os americanos...
    até breve *-*

    ResponderExcluir
  10. AA terminei O sofrimentos de Werther, meu Deus é perfeito :')
    Leia Ju!
    Beijo

    ResponderExcluir
  11. revoltou hein! hehehehe.. mas eu sempre acho que é bom mudar.. cm vc falou, a essencia continua, mas certas coisas podemos alterar neh? xD
    bjsss

    ResponderExcluir
  12. Claro que a essência continua,e as idéias,sonhos..não os perca.
    Estamos nessa de faculdade,lutar,acordar cedo,mas me irrito com falta de tempo,com saudade de como éra, feliz com a evolução natural da vida,é tanto sentimento junto e misturado.

    Saudade de blogar,meses sem escrever...to voltando..bjusss

    ResponderExcluir
  13. Kaiser ...huhulllll
    adoro!

    Ah,finalmente marcaram neh,não pude ir,tava viajando...como foi?bjusss

    ResponderExcluir