sábado, 27 de fevereiro de 2010

PROCURA-SE UM NERD


Procura-se um nerd. Procura-se um nerd que seja tímido. Procura-se um nerd que use óculos e camisetas de flanela de xadrez. Procura-se um nerd que ande curvado e fale baixo. Um nerd que use o olhar para se proteger. Um nerd que tenha os olhos pequeninos e que seja barbudo. Que goste de Star Wars e meninas loiras. Um nerd que seja o melhor amigo da informática e que tenha como ídolo, o Bill Gates. Procura-se um nerd que seja perfumado e estiloso. Procura-se um nerd que ame os livros e ver filmes. Procura-se um nerd que curta “De volta para o futuro.” Procura-se um nerd que tenha bom gosto. Procura-se um nerd para namorar. Sim, eu amo os nerds. O mundo, sem dúvidas, é dos nerds.
Então eu me descobri encantada com os nerds. Descobri que gente tímida exerce uma enorme atração sobre mim. Vale lembrar que sou tímida também. Não sei se é o jeito de andar, ou de olhar. Mas é algo que me puxa e me pego admirando. Como quem não quer nada, perguntei o nome. Quando eu me encanto por alguém, é quase impossível me desencantar. Tenho um fraco por gente certinha, uma queda em todos os sentidos. Meu namorado e minhas amigas, são pessoas bem certinhas. Sinceramente, é uma das qualidades que mais admiro em alguém. O por quê? Porque estou longe de ser a certinha. Sou meio boêmia e muito tímida.
Sei que estou encantada.

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Me leve para o Equinócio*


Eu não sou a princesinha da torre. Nunca fui santa ou certinha. Não sou a nora que sua mãe tanto desejou. Não sei cozinhar, não sei ser uma boa pessoa. Mas sei conversar como ninguém, fazer um bom stripper e amar você como ninguém nunca amou.
Eu nunca fui fã de contos de fadas, meus personagens preferidos da história usam batom vermelho e não são certinhos. Eu te levo para becos escuros e para os shows de rock. Te levo para lugares onde casais homossexuais se beijam e vivem sua vida abertamente, como se a sociedade fingisse que compreendesse.
Não sou de falar baixo. Não gosto de passeios na pracinha. Eu gosto é de casas escuras onde só as pessoas com maiores de 18 anos podem entrar. Gosto de canções tristes e alegres. Gosto de dançar a luz da lua. Faço coisas que ninguém entende. Mas só você é quem me conhece, sabe o que amo e o que me move. Mesmo que eu não preste, não seja nada demais. O que me importa mesmo é amar você, te fazer feliz, fazer você me olhar como ninguém mais ousou. Quero você para mim e o seu amor também. Quero também que ninguém mais se meta. Que essa história seja apenas minha e sua. Que ninguém interfira em nosso caminho. O nosso amor vale muito mais do que nós dois juntos. Eu te levo para o mau caminho e você me redime de tudo, do mundo.

"Momento Awards"




É com muita alegria que anuncio que este blog, o momento lala ganhou um selo. O meu primeiro. Primeiro do ano. 2010 parece que está vindo com tudo. 1.200 visitas e muito mais leitores. Quero agradecer ao " Little Lost Girl" por me indicar. Tô toda boba...Saber que os textos que escrevemos com tanto carinho iluminam outras pessoas, é uma honra.


Então vamos lá....

7 Coisas sobre mim:


- Tenho essa imagem de roqueirona rebelde, mas por dentro sou uma Penélope Charmosa.
- Sou muito fã de livros a ponto de ter uma mini biblioteca em casa.
- Amo a Pitty e sua banda e tudo o que ela faz. Desde as tatoos e piercings.
- Namoro há quatro anos e meu namorado não é roqueiro. Ele é brega.
- Tenho 20 anos e o meu sonho é cursar a faculdade de letras, de preferência na UFRJ.
- Apesar dessa imagem "moderninha" ainda acredito em casamento.
- Sonho conhecer um dia, J.K Rowwling, Meg Cabot e Steph Meyer.




7 blogs que na minha opinião merecem o selo:


http://precisasedeumbestseller.blogspot.com/
http://penselivreoulixo.blogspot.com/
http://idiotizandonanet.blogspot.com/
http://momiji-manju.blogspot.com/
http://memoriasemo.blogspot.com/
http://terriblegrrrl.blogspot.com/
http://www.anjodopo.blogspot.com/





Cabe aos sortudos, fazerem o mesmo! E vamos blogando!!! Thanks Lalah....

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Desafiador


" No mundo dos grandes, sou só mais uma. Mas não serão os momentos mais difíceis que me farão desistir dos meus sonhos. O egoísmo existe e está aí para todo mundo ver. As pessoas são egoístas e só pensam em seu próprio umbigo. E tenho garra e alma de guerreira para prosseguir e não olhar para essa miséria humana. Vou fazer por mim mesma. Como disse uma vez meu poeta e amado Carlos Drummond de Andrade 'são apenas pedras no caminho'. Percebi que sou só mais uma na multidão. Sou eu quem deve lutar por si mesma, sem precisar de ninguém. Ainda sonho em conseguir realizar o meu sonho: ser uma escritora, caso não saibam. E não será um emprego ou as pessoas horríveis que lá trabalham que me farão desistir. Não vou parar. Este é o meu sonho. Nasci para isso: ESCREVER. Sem nenhuma vergonha, assumo de vez. Sendo pecado ou não, acredito que este seja o meu dom. Não será qualquer pessoa que me fará desistir. Nenhum dinheiro do mundo me rouba a vontade e tesão de escrever. Porque escrever me liberta, é a minha terapia como disse a super musa da blogosfera Averbuck. Sinto prazer nisto e este é o meu espaço. Os livros que estava escrevendo, serão a minha prioridade agora. E danem-se todos os outros contra ou que não curtem. Pois esta sou eu . A Escritora."

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

"Mais de mil palhaços no salão"


Entre tantas folias e serpentinas. Gente suada e desinteressante, enfim o carnaval chegou. Nem sou fã dessas coisas, mas o que mais me apego no carnaval são as viagens e etc. ... o resto nunca gostei. Não suporto o samba e afins. Mas esse ano, tudo foi diferente. Trabalhei quase todos os dias e o máximo que me permiti foi ver o meu namorado. Muito cansativo. Esperei tanto por essa época para descansar e tals. E nada.Todo ano viajo para Cabo Frio, meu paraíso particular. Mas por conta do meu trampo, não deu. Só no sábado, um dos poucos dias em que não trabalhei é que decidi partir para o carnaval de rua no centro. Pra quê? Foi a maior merda que eu fiz. Carnaval de rua além de ser horrível, é muito perigoso e decadente. O bom é que fui com amigos super bacanas. Mas nem deu para aproveitar. O povo só quer saber de brigar e beber, como se não houvesse amanhã. Pegam todo mundo, muita putaria. Os homens não respeitam as mulheres comprometidas e as mulheres não respeitam homens comprometidos. Eu já, tão cansada. Resolvi que nesta terça, no auge do carnaval decici ir ao cinema e não me arrependi. Fui assistir "Percy Jackson e o ladrão de raios". Estava louca de vontade de ver e poder então saber o que aquele filme me reservava. Já curtia um pouco a mitologia grega e saí de lá encantada. Além de um filme invrível, a história me pegou e os efeitos são fo%&*¨$#@!!!!! Eu, que sou uma consumidora veroz de livros mal saí do cinema e fui para a vitrine olhar o que me aguardava. Pretendo logo,ler o livro e comprar para me deliciar. O que mais me impressionou, é que através da estória o escritor passa grandes lições. E amei saber que os personagens deficientes no mundo real são tão incríveis no mundo grego. Quem ver o filme, vai entender o que digo. Estou com as minhas mãos coçando para já ler o livro. Encantador. Gosto disso, de livros que me surpreendam e me façam viajar. Essa sou eu. O mais lindo foi que o escritor escreveu esta história porque seu filho tem dislexia e deficit de atenção. Ele escreveu PARA o filho dele. Quanta prova de amor. A cada dia mais esses escritores me encantam. Sei que essa terça feira de carnaval foi bem mágica para mim.

sábado, 13 de fevereiro de 2010

A musa do Arizona




Confesso.Me viciei em " A Hospedeira" da minha musa mor Stephenie Meyer. Falem o que quiser. Conheço todos os boatos e coisas que falam dela. Mas nada no mundo vai fazer meu amor por ela diminuir. Stephenie não é só uma boa escritora para mim, mas sim também um exemplo de luta. Poucos conhecem sua história mas eu como uma grande fã, sei quase tudo a respeito. Stephenie como boa leitora, sempre viveu rodeada de livros e afins. Fã dos clássicos, desejou fazer faculdade de letras (boa menina). Ela não possuía grana para isso, já que nos EUA não existe faculdade pública, por lá só existem particulares e através disso muitos conseguem bolsas, etc...
Então ela resolveu participar de um concurso de redação. Com o prêmio, Steph(como chamo) pagou a sua faculdade de literatura inglesa tornando-se bacharel. Palmas para ela. Por essa e outras coisas quero ser como ela quando crescer!
Numa noite, teve um sonho em que um garoto "muito pálido" tentava "morder" uma garota simples. Foi aí que tudo começou e hoje temos o casal "Robsten". O que quero dizer, é que Steph tem um jeito muito particular de escrever. Ela mantem sua escrita em forma de diário, o que sempre amei. Outros escritores fazem o mesmo. É o caso de Meg Cabot, Machado de Assis, Clarah Averbuck e a rainha Clarice Lispector. Eu gosto dessa fórmula de escrever, em primeira pessoa. É intenso, viciante e verdadeiro. Estou lendo "A Hospedeira" que é completamente diferente de Crepúsculo. É ficção científica mas de um jeito que explora os personagens. Ela não passa superficialemnte sobre a história. A estória se passa no futuro, onde alienígenas em forma de aranha tomam posse do corpo de humanos. Os Humanos estão em extinção e são tempos desesperados. A leitura no início é meio difícil, porque você não sabe quem é quem. Se é a Melanie ou a Peregrina. No início a gente tem ódio da Peregrina que toma conta do corpo de Melanie. Estou chegando no meio do livro e não só dobrei os meus joelhos a ela, como passei a amá-la, sim. Ao decorrer da leitura a gente se identifica com a personagem, que é solitária e excluída. A gente vê que tem mais em comum do que imaginamos. Como foi no meu caso. Tem uma parte do livro que amei muito, mas não consegui encontrar. Quando eu lembrar posto. O que sei é que a proposta do livro é fazer a gente pensar. E tem uma lição, acabamos meio que "acolhendo" essa alienígena. Steph é gênial mesmo. Apesar de ser religiosa. Ela não escracha isso em sua literatura. Ela póe a fé de outra maneira. Na forma do amor pela família, na fé em acreditar em si e nas pessoas que amamos. É por isso que me identifico com ela. Steph é intensa e meiga. Seus conceitos são todos espirituais e não materiais. Seus personagens são obcecados em serem felizes encontrando o amor não importa como do que comprando um carro ou ficando milionária. Só sei que todos vocês devem ler, é uma delícia. Ao invés de encontrar uma cidade fria como Forks, vocês se defrontarão com a ensolarada Tucson.No maior estilo Arizona, como na foto (retirei a foto do blog da Steph). Todo mundo tem uma "Peg" dentro de si. Não entendeu? Então vai ler!!!


PERGUNTA

Corpo minha casa
meu cavalo meu cão de caça
o que fareis
quando caíres

Onde dormirei
como cavalgarei
O que caçarei


Onde posso ir sem
minha montaria
ávida e veloz
como saberei
no matagal adiante
se há perigo ou riqueza
quando o corpo meu admirável
esperto cão tiver morrido



Como será
jazer no céu
se telhado ou porta
e vento em vez de olho

Como nuvem para viajar
como hei de cavalgar?


May Swenson


Poema de apresentação do livro "A Hospedeira" de Stephenie Meyer.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

A Novata





Em primeiro lugar, estava precisando dessa pausa. Tenho trabalhado muito e com pouco tempo para mim. Ainda não assimilhei se isso é bom ou ruim. Enquanto milhões de clientes me xingam, tento levar a vida numa boa. Mas é quase impossível. Fiz esse post especialmente tentando inultimente descontar a minha raiva e tudo mais. Aliás, o meu blog não está no orkut. Tudo porque não quero que o povo do meu trabalho leia. E esse post é para isso mesmo. Como sou "novata" por lá, o que tenho sofrido de fãs obcecados e de gente que me segue para onde quer que eu vá, está fora do sério. Não quero me sentir a Angelina jolie nem nada do tipo. Mas é verdadeiramente um porre. Uns caras que por não ter o que fazer, me seguem, olham para ver onde estou olhando e tudo mais. Às vezes, fico com medo de eles quererem me sequestrar e me colocarem em um saco, me roubando do meu namorado. Um povo muito desorientado. Não tenho paciência com eles não. Já mando um fora logo, para ver se manca e tudo mais. Tudo porque sou "carne fresca" ou novata.
Estou lá para trabalhar, não quero conhecer ninguém e nem desejo esses caras ou mulheres no meu pé. Isso me cansa e estou em um ponto muito próximo de dar um fora de graça a alguém. S.O.S MY PARENTS!
Coloquei a foto da Lolita, o livro que tanto amo e é um dos meus favoritos porque acredito sinceramente que talvez esteja sendo vista por eles assim. Uma amiga minha do trabalho disse que um cara falou bem assim para ela de mim:
"- Essa lourinha mal chegou e já está fazendo o maior sucesso. Já tem dois caras afim dela!".
E eu com isso? Tenho mais o que fazer.
Socorro.
Deu para perceber que ando meio sem tempo. Os posts do final de semana prometem.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Uma vez rainha ....





Já faz um tempo.Acho que tinha uns sete anos quando me encantei com uma colombiana de cabelos negros que tinha voz de divã. Desde então, virei fã. Não interessa se em língua espanhola ou inglês. Shakira é sim uma das minhas cantoras preferidas. O que mais me encanta nela, é essa capacidade dela transitar por tantos estilos, deixando a sua marca tão verdadeira. Dona S nunca esteve em capas de revistas gerando polêmica. Sempre tão na sua, reservada e discreta. Só recentemente que ela esteve bem falada, tudo porque seu namorado bonitão Antonio de la rua a traiu e ela perdoou. Mas quem somos nós para julgar? O que eu sei que essa mulher de cabelos louros atualmente, tem uma imagem forte que leva todas as garotas a admirarem. Amo as suas músicas e ultimamente ando ouvindo muito. Tenho me divertido muito com isso, aliás.
Shakira tem aquela aura de mulher que corre atrás e não precisa de homem nenhum para ser feliz. Isso me encanta muito. Cheia de atitude e estilo. Além do que, o corpo em suas danças são um artifício e o meio de comunicação das danças e culturas,e não da vulgaridade como aquelas outras cantoras que odeio e que desmerecem a classe artística. A verdade é que gostaria muito que houvesse um show dela por aqui. para poder dançar "Suerte Suerte" ou até mesmo aquela canção que ela canta com o rappper Lil Waynne. Ah, sei lá quem é...
O importante é que uma rainha como ela, jamais perde a majestade.

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Nem tudo é rosa para mim.




Você que já esteve no céu
Foi tudo divertido pra você?
Chega a hora então de provar tudo que existe
Tire agora os sapatos jogue tudo pro alto sinta o chão
Aprender a andar descalço num mundo de asfalto e sem coração
Até que o mundo gire ao seu redor
Obrigado por passar mas estou de saída
Tem alguma coisa nova pra fazer?
Vamos lá então ter um dia diferente
Eu só quero curtir ficar a toa viver numa boa
E você quer respostas exige provas, músicas novas
Até que o mundo gire ao seu redor
Vão falar que você não é nada
Vão falar que você não tem casa
Vão falar que você não merece, que anda bebendo e está perdido
E não importa o que você dissesse
Você seria desmentido
Vão falar que você usa drogas e diz coisas sem sentido
Se eu for ligar para o que é que vão falar não faço nada
Eu procuro tentar entender
Porque eu sou tão importante pra você
Já que é bem melhor ser importante pra si mesmo
Eu não quero mudar, ser mais discreto, ser mais esperto
Já cansei de propostas de dar respostas e ter que dar certo
Até que o mundo gire ao meu redor
Vão falar que você não é nada
Vão falar que você não tem casa
Vão falar que você não merece que anda bebendo e está perdido
E não importa o que você dissesse
Você seria desmentido
Vão falar que você usa drogas e diz coisas sem sentido
Se eu for ligar para o que é que vão falar não faço nada


O Mundo, Capital Inicial



Quando eu era bem mais nova. Lá para os 14, 15 anos não admitia me entregar para alguém. Sempre tive medo. Medo de amar, de me entregar, a pessoa me iludir e eu ficar sem chão. Exatamente como agora. Sempre fui bem racional e nem um pingo romântica. Acho que na verdade, dentro de mim sempre habitou um sonho de amar.Então, aconteceu exstamente o que eu tanto evitei. No final das contas, olhei muito pouco por mim e mais pelos outros. Me encontro a lá Maysa. Para lá de magoada e sem entender ou o que fazer. No percurso do ônibus vim pensando e chorando. Para muitos, isso pode ser um clichê, mas para mim é só a minha realidade. Sou uma romântica atravessada. Que ouve canções fossas e ao ouvir tango chora copiosamente. Também tenho o meu lado brega, intenso.
Ando pensando que nada no mundo, pode me roubar de mim. Agora, quero ficar um pouco só. Comigo mesmo, aprender a me revalorizar. Continuar na página seguinte que estava há quatro anos. Sem olhar para o amanhã. Quero curtir, viver e olhar bastante para mim. Não quero saber de chorar por alguém e muito menos ouvir músicas para me lembrar. O momento não conveem para isso. Não quero muito menos, me magoar. Não quero que aconteça o que ocorria comigo quando eu tinha 15 anos. Na balada, os caras que chegavam em mim, ficavam comigo e a maioria tinha namorada. E eu nunca sabia. Não quero que isso aconteça de novo, caso esteja sozinha. Se for, para ser feliz que seja para uma noite e nunca mais ver a tal pessoa. Sem compromisso, nem laços. Não estou qurendo dizer que quero sair por ái ficando com qualquer um ou namorando o primeiro cara. Só digo, que se for para conhecer alguém, não quero ser enganada e muito menos sair com alguém comprometido. Desculpa, mas essa não é a minha. Também não quero namorar logo de cara ou adicionar no orkut, só quero viver. Não estou dizendo que estou solteira ou pretendo ficar. Mas lá no ônibus, nesse conflito sozinha, percebo que quero muito tempo para mim. Só para mim,quero ser bem egoísta. Acho que mereço. A página seguinte,essa aí depois eu penso.

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

A Robô




" A vida é mesmo engraçada. Minha vida deu um giro de noventa graus. Agora que estou trabalhando, meio que me desliguei de tudo, do mundo e dos amigos. Não é porque queira, apenas estou em um momento na minha vida em que as coisas vão acontecendo e não consigo segurá-las em minha mão pois elas são muito maiores que eu. Para se ter uma noção, cheguei ao cúmulo de estar sonhando e achando que estou atendendo ligação. Foi terrível, mereço um descanso. Estou tonta até agora. Mas tudo isso para mim tem um sabor diferente, virei adulta, estou conhecendo o mundo e as pessoas. Estou gostando, esse processo de observação e experimentação pode ser muito instigante para um futuro escritor. Aliás, não tenho escrito muito, porque trabalho bastante mas nos meus dias de folga vou me dedicar a isso. Prometo. Enquanto isso, vou envelhecendo. Ah, como é doce viver."

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Nada será como antes




Nada será como antes. As noites, estrelas, praias, tudo isso sempre me lembrará você. Me lembrará de como daríamos certos. O samba rolando e nossas lembranças tão enroladas umas a outras. Todas as vezes em que tentei não ver. O erro é tentar vencer o que aconteceu conosco. O risco, o abraço e tudo. Por quê temos que mudar? Fazer um a outro sofrer? A paciência que tinha comigo e a maneira como falava amor para mim. Tentei não olhar, muito menos sofrer e agir como uma pierrot mal amada. mas não consegui, no amor são tão leviana. Deixo os meus prazos para depois. Talvez mude, meu medo é me perder em você.