sexta-feira, 26 de março de 2010

Disseram...








- Me disseram que é necessário acreditar em nós mesmos. Minhas amigas tem fé em mim. Estou fazendo planos, se nada der certo, se mais uma vez eu não conseguir nada, vou fazer intercâmbio. Estou juntando uma grana e pretendo ficar longe do Brasil se meu caminho não cruzar com o meu sonho. Pretendo também voltar com minha carreira de modelo. É meio fútil mas salva uma grana. Por isso, a partir de hoje começo uma dieta radical. Tenho que emagrecer mais de 10 kilos. Chega de amendoim e chocolícias, tchau espinhas. Um novo mundo se abre para mim. E estou sem computador, estou escrevendo a mãozinha.
Parabéns a Dalila, Anne, Ívina e Nádila. Todas elas passaram para uma facul pública. Sejam felizes. E eu, vou aonde o vento me levar.

segunda-feira, 22 de março de 2010

Seja você mesmo


"Clarah Averbuck, a escritora brasileira mais foda dos anos 00. Quero ser que nem ela quando crescer"


" Somos quem podemos ser"

- Engenheiros do Havaí.

Não vou tentar ser mais a boazinha. Faço tudo para ser a melhor ou mais legal e só tomo na cara. A conclusão que chego que devemos fazer aquilo que desejamos. Comecei a trabalhar e pensei que as coisas mehorariam para o meu lado e parece que só piora. Minha própria família nem reconhece o que faço. E se quiser, ter algum dia meu trabalho como escritora valorizado, eu que corra com as minhas próprias pernas porque ninguém está olhando por mim.
Não tenho medo de ter que encarar multidões ou gente duvidando de mim, vai ter sempre alguém que não irá gostar de nos ou do nosso trabalho. Então a questão é: Cansei de olhar para os outros, agora é minha vez. Vou correr atrás do meu segundo trabalho. Quem me seguir, melhor ainda e quem fica para trás FODA-SE!
Chega uma hora em que é tudo ou nada e sou nova, tenho quer correr pelo meu. Chega de romances e boas ações. Bellas Swans não existem na vida real. Serei egoísta, unicamente pelo meu sonho. Esse é um problema clássico de quem meche com aquariano. Ele é um dos signos mais autênticos do zodíaco.
Já fiz muitas coisas pelas pessoas que amam. Mas os mesmos precisam me apoiar. Se não é possível, vou procurar leitores que me amem do jeito que são. Por isso amo vocês que leem o que escrevo. Obrigada por me darem atenção.

sábado, 20 de março de 2010

Milhão de Coisas





" Por trás de toda essa aparência tímida, há muitas. Meus sentimentos são extremos mas ao mesmo tempo em que sou boa posso ser má também. Não é nenhuma ameaça, é só algo para me lembrar e nunca me deixar abaixo de ninguém. Todos nós merecemos amar e ser amados por pessoas que nos amem como somos realmentes e não o que tentamos ser. Todos os dias aprendo algo e por mais que agora esteja em crise e precise chorar, não farei isso. Não vou me jogar, chega de decisões dramáticas de uma escritora intensa. Agora é hora de uma resposta de uma mulher racional entrar em ação. Cansei de promessas e gente certinha, elas sempre fingem ser o que não são! Né " Fotoclikphotoshop.blogspot" com? Precisamos acima de tudo nos amar em primeiro lugar e não terei vergonha dos meus sentimentos e nem do que amo. Decisões me cansam e se é preciso tirar as amarras, vou lá e faço com todo o prazer. Amanhã é mais um dia de recomeços. Jogarei o salto do sapato para o alto. Sem medo das consequências ou do que perder. Só quero sentir o cheiro de viver". O que importa agora é o que sinto. Meus esmaltes amoras, filmes de Tim Burton e histórias de Neil Gaiman e Kings of Lion. Nunca me senti tão viva. Amanhã promete. A volta da roqueira maluca que não deveria ter partido.

segunda-feira, 15 de março de 2010

Um novo REcomeço




Parece que tudo está contribuindo para não postar. Ontem faltou luz na minha casa. Anda meio difícil mesmo meus amigos. Uma chuva de parar o Rio de janeiro e eu na rua. Mas graças a meu bom deus estou aqui, cheia de vida e de planos. Trabalhando em um lugar legal mas com suas pedras as vezes me dá um desânimo. Só que eu não sou garota de desistir. Me lembro de meus ídolos como Machado de Assis, Clarice Lispector, Carlos Drummond de Andrade, Stephenie Meyer e J. K. Rowlling e me veem uma injeção de ânimo. O que seria da litaratura se eles tivessem desistido? Não gosto nem de pensar. Sei que não devo cair e deixar todos os sonhos desmoronarem. Está sendo difícil os livros porque não tenho tempo e estou sendo preguiçosa. Mas preciso de foco. Concentração. Escrever um livro requer também disciplina. O problema é que se ficar só escrevendo, não terei tempo para as pessoas que me amam. E não quero machucá-las. Não agora. Então a palavra de ordem é "Conciliação". Vou tentar. Estou tentando continuar a escrever os livros que parei. Isso está me animando e tanto. Altas ideias. Me desejem sorte. Daqui a alguns dias, mais novidades.

sábado, 13 de março de 2010

About me




Fui indicada pelos blogs "Pequenas coisas", "Idiotizando" e "Pense livre ou vá para o lixo" para o selo masterblog. E eu que nem sou metida a besta, fiquei toda feliz e contente com as bochechas vermelhas e rindo a toa.


Para mim, o que não tem preço?

Resposta: Não há dinheiro que pague estar com alguém que amo e fazendo algo que me motiva. Djan, amigos e livros, isso não tem preço. Isso que me tanto amo.


Agora toda a galera recrutada que ganhou o meu selinho:

http://www.fotoclikarte.blogspot.com/ (Meu Namoradoooooooo)
http://www.memoriasemo.blogspot.com/ (Minha irmã)
http://memoriasdejavu.blogspot.com/ (Minha prima)
http://atitudetha.blogspot.com/ (Mana)
http://precisasedeumbestseller.blogspot.com/
http://www.ofantasticofuscaverde.com/
http://juniorrangel.blogspot.com/
http://belatagarela.blogspot.com/
http://www.anjodopo.blogspot.com/

E todo mundo tem que fazer o mesmo, han!


- São dias, tempos, passos e livros. As pessoas não entendem que somos diferentes e que algumas precisem escrever. Não compreendem e dizem que não dá dinheiro. A todas elas, mando o dedinho do meio.

quarta-feira, 10 de março de 2010

Coleção


- Eu sou apaixonada por livros. O mundo pode estar acabando mas tenho que ter um livro em minhas mãos. Preciso escrever sempre. Na literatura sou eclética. Amo todos os estilos e leio aquilo que me encanta e me liberta. Passo imensas tardes lendo e escrevendo. O maior prazer que alguém pode sentir. Decidi listar aqueles livros que defintivamente mudaram a minha vida. São aqueles que guardo com todo o cuidado e vire mexe estou lendo:
- O Diário da Princesa (Meg Cabot):Este livro sem dúvidas é a minha biografia não autorizada. Tirando a parte de ser princesa, nunca me identifiquei tanto com uma personagem. O jeito que escreve, me lembra dos meus 14 anos envolvida com o mundo pop tentando me encaixar no mundo. Meu preferido.
- Dom casmurro (Machado de Assis): Muita gente não sabe mas odiei já Machado um dia e deus me livre, nem gosto de lembrar dessa época. Talvez não saibam mas muitas pessoas me chamam de Capitu, olhos oblíquos de cigana dissimulada. Acho que isso já diz tudo né?
- Quando Nietzsche Chorou (Irvin D Yalom): É muito bom saber que um dos maiores filósofos era tão comum. Sentia, sofria e chorava. Como qualquer outro. Muito bom saber que não estamos sozinho.
- Alice no país das maravilhas (Lewis Carroll): Quando li Alice pela primeira vez, tinha 6 anos e era tradução de Monteiro Lobato. Nada de pedofilia, alice é cheio de fantasia e me identifiquei muito com a garotinha loira que odeia álgebra. Inspirador. Considero o livro da minha vida.
- Crepúsculo (Stephenie Meyer): Fábula da garota simples que se apaixona pelo mais maravilhoso dos populares. Com quem nunca aconteceu isso?
- Harry Potter e a pedra filosofal ( J.K Rowlling): Por último e não menos importante, o mais perfeito e incrível. Um menino simples e meio nerd que conseguiu se salvar graças ao amor dos pais. Magia e amor em uma dose.
Ler para mim é um prazer, rabiscar, imaginar e viajar. O mundo da magia me transporta.

terça-feira, 9 de março de 2010

8 ou 80


- Preciso urgentemente curar essa característica que me domina e me conduz. Essa imensa contradição em que vivo. Esse estado permanente que me deixa mais confusa que bêbado. O grande problema ou defeito em mim, é que sou 8 ou 80.
Há certos momentos em que quando mais tenho certeza de algum plano ou ideia, vem algo ou alguém e me desarma. São ideias, pessoas, músicas, amores, pessoas e caras barbudos. Isso me irrita. Como sou tão suscetível a tremendas mudanças e fases?! Quem sou eu? Nem eu sei quem sou. Isso é loucura. Ou apenas eu.
Eu sou uma menina mulher, que ama aquilo que liberta. Que curte o inusitado e o diferente lhe atraí. Não suporto a ideia de viver sem novidades e tenho uma grande ATRAÇÃO por qualquer coisa que seja única. Quando prendo os meus olhos a qualquer coisa, não há ninguém que tire. Tenho medo disso. Não sei onde vou parar. Ou em que planeta vão me encaixar. Só queria que ouvesse ao menos 1 pessoa que me entedesse. Ou melhor, eu já sei a resposta para aquilo que eu quero. Mas nem eu sei lidar com os meus sentimentos. Essa síndrome de Alice, que se identifica com estranhos e escuta músicas que lhe façam lembrar nem ela sabe o quê. Acho que ando precisando de amigos ou de uma pausa.

Soul Meets Body - Death cab for the cutie

sexta-feira, 5 de março de 2010

Rock e a poesia


"Música é algo para mim como combustível. Uma das milhões de coisas que me completam. Assim como os livros e pessoas.Preciso ter uma trilha sonora que me acompanhe em momentos tristes ou alegres. O hino da minha vida, sem dúvidas é Máscara da Pitty. A mensagem é impecavelmente autêntica. Mas em todas as fases da minha vida, alguma música me trilhou. Tive uma fase muito Heavy Metal e não é que tenha deixado de gostar, só conheci outras coisas que me mechem comigo tanto quanto as outras canções. Para quem não sabe, eu sou roqueira. Em todos os sentidos, todas as roupas e demonstrações. O rock me ilumina, me salva e me conduz. Nada é mais encantador do que um solo de guitarra.
E a banda que no momento vem tirando o meu sono, por assim dizer, é o Death Cab For The Cutie. Antes de dormir fico ouvindo até não poder mais. E a canção que me apaixonei a primeira vista foi "Grapevine Fires". Uma canção belíssima, ótima para se ouvir quando se pretende escrever. Ela é meio delicada e um tom meio triste, mas isso não tira a sua beleza. Ao contrário só me seduz. Parece que tudo que é imperfeito me atraí, impressionante. Fiquei ouvindo e lendo o capítulo 27 - "Necessidades" do Eclipse. Façam isso, e vão descobrir o por quê essa música já tomou conta de mim.

Como eles mesmo dizem....

When the wind picked up
and the fire spread
and the grapevines seemed left for dead.
And the northern sky, like the end of day,
the end of days.
A wake up call to a rancid room
Sounded like an alarm of impending doom.
To warn us it's only a matter of time.
Before we all burn
before we all burn
before we all burn
before we all burn.
I brought some wine and some papercups
near your daughter's school when we picked her up
and drove to the cemetary on a hill
on a hill.
And we watched the plumes make the sky gray
and she laughed and dance through the field of graves
there i knew it would be alright
that everything would be alright,
would be alright
would be alright
would be alright.
and the news reports on the radio
said it was getting worse
cause the ocean air found the flame.
but i couldn't think there was anywhere i would have rather been
to watch it all burn away.
to burn away.
the firemen worked in double shifts,
with prayers of rain on their lips
and they knew it was only a matter of time.


E o lado B, Tupiniquim


Quando o vento provocou a propagação do fogo
E as videiras pareceram deixadas para morrer
E o lado norte do céu, parecia como no fim dos dias,
Fim dos dias
Uma ligação de despertar para um quarto fedido
Soou como um alarme do iminente destino
Advertindo-nos que era apenas questão de tempo
Antes de nós nos queimarmos
Antes de nós nos queimarmos
Antes de nós nos queimarmos
Antes de nós nos queimarmos
Eu comprei um vinho e alguns copos descartáveis
Perto da escola de sua filha, quando nós a buscamos
Indo em direção ao cemitério no monte, no monte
E nós assistimos as penas pintarem o céu de cinza
E ela riu e dançou sob o campo de túmulos
Lá descobri que tudo ficaria bem
Que tudo ficaria bem
Ficaria bem
Ficaria bem
Ficaria bem
As notícias no rádio disseram que ficaria pior
Pois, o ar do oceano espalhou as chamas
Mas eu não conseguia pensar em nenhum lugar onde preferiria estar
Para assistir tudo se queimar
Se queimar
Os bombeiros trabalhavam em turno dobrado
Com orações para chover em seus lábios
E eles sabiam que era apenas uma questão de tempo

Death Cab for the cutie é uma ds melhores bandas. Ouçam...

quarta-feira, 3 de março de 2010

Únicos

- Eu sou normalmente triste. Existe uma parte de mim, que encontra na melancolia desolada uma forma de abraço. Como alguém que nunca mais vai ser o mesmo. Como se faltasse algo e estivéssemos sempre em busca de alguma coisa que não sabemos o que é. Não me julgues mal, não estou falando que sou 100 % triste, mas por mais que esteja tudo bem, sempre há algo faltando. Aquela sensação de vazio inconstante.
A angústia adolescente que me consome e sempre viverá em mim. Como uma caixinha de música que não tem concerto e jamais será a mesma. Aquela coisa de não ser compreendido, de se sentir meio único e tentar encontrar alguém igual a nós, que suporte a nossa solidão. Quem diz que é 100 % feliz o tempo todo está inteiramente enganado. A tristeza às vezes pode ser linda. Muitas vezes é nela que encontro inspiração para fazer as minhas poesias, minha escrita. A tristeza também pode ser libertadora. É ela quem nos compreende quando ninguém mais vá entender o que sentimos. Principalmente aqueles sentimentos mais bizarros.
Nesse meu estilo Maysa, é que às vezes me encontro. Ao lado das minhas vodcas e do meu lápis e papel. O prazer, a lágrima e a vontade de viver. Deixar de ser só papel e conduzir a vida.Escrevo de madrugada e até no ônibus. Canções refletem quem sou. Convido a vocês para lerem o post de sábado. Ele reflete tudo que disse. Indagação? Deixo estar a surpresa.

segunda-feira, 1 de março de 2010

O senhor do tempo




"Você é responsável por aquilo que cativas."
Frase do livro O Pequeno príncipe de Antoine de Saint- Exupéry.
(Meu livro do momento)



O tempo é um senhor barbudo e de cabelos grisalhos que tem poder sobre as horas e os espaços. É a opinião dele que conta no final das rotações e translações. É por causa dele que não podemos voltar atrás e correr para o que consideramos tão precioso. Todas às vezes em que alguém se arrependeu de algo, e não pode voltar foi por causa dele. Quando quis pedir desculpas para o seu namorado, pelo grande forte tapa na cara e voltar no tempo, foi por causa do senhor do tempo que não conseguiu. Quando sente saudades de alguém que perdeu contato ou infelizmente não está mais entre nós, foi só por causa dele que não conseguiu. O tempo é meio cruel e às vezes, destrói com o que sentimos.
É uma frase clichê, mas o tempo muda tudo. Cura as dores de amor e aquela raiva desmedida que não nos leva a nada. O tempo é um senhor bem mais amadurecido do que nós, e faz essas ações porque sabe o que faz. Ele viaja em uma barca e observa todos os navegantes. Reparando nas coisas boas e ruins que fazem. Uma vez tentaram criar uma máquina do tempo para voltar no passado e ir para o futuro, mas ele não permitiu. Considerou isso um absurdo. Pois se isso fosse inventando, nunca daríamos valor para o nosso dia a dia e nem criaríamos responsabilidade.
Alguns tem ódio dele, enquanto outros sentem um certo apreço. Eu considero o senhor do tempo, muito sábio. Mestre. Porém nunca o vi. Só sei o que me contam.
Ele vive isolado e entende de física como ninguém. Tudo ao redor tem a presença dele. Até o nosso breve respirar. E o senhor do tempo sempre diz:
" - Você é responsável por aquilo que cativas."


P.S: Espero que gostem. Dedico a Tahiana Andrade que não sobrevive sem os meus textos. Não sabem o quanto fico feliz de saber que gostam do que escrevo. É um imenso prazer. Beijos, beijos e beijos.