segunda-feira, 31 de maio de 2010

Disfarce de Brasileira





Ninguém entende quando você muda. O que acontece comigo, é o mesmo que acontece com 1 milhão de mulheres nesta faixa. Agora me vejo tão diferente do que era. Sinceramente nem sei o que acontece comigo. De uma para outra, roupas, saltos e músicas fazem parte de mim. Não deixei de ser molecona, mas sei lá..Aconteceu não tenho culpa! É difícil mudar. Porém parece que de um momento para outro, você aceita a feminilidade que existe dentro de você surgir e explodir.
Fiquei perplexa ontem. Fui em uma loja de cd e eles não tinham o cd da Joss! Agora, se estiver afim de emo e sertanejo music temos de sobra.O que me resta é encontrar nma net. Odeio quando essas coisas acontecem comigo. Não me sinto nem um pouco brasileira.
Todos os artistas que amo, ou não fazem show no Brasil, ou então é caro e só em SP!
É por isso que sempre digo que sou uma Brasileira disfarçada. Meus colegas do trabalho dizem que sou muito americanizada. Como se isso fosse pecado!


Minha música do momento:

"Attracted to the madness
excited if i think i can have it
call it querky, cute or sick but
i love the way hes got me trapped i wont look back
my god
(hook)
my god he's gorgeous
got some lovin all day
shut the phone off close the shades
my god
hes flawless
but his head wont stay on straight
hes just alittle crazy
how can i claim to be sane when ive fallen in love with him
im just as sick
orginal is critical
creative comes laced with mr. difficult
my girls watch my tears crawl
out of my eyes
streaming mascara falls
suggesting someone normal
my response to this
is normal dont exist at all, at all
my god he's gorgeous
got some lovin all day
shut the phone off close the shades
my god
hes flawless
but his head wont stay on straight
hes just alittle crazy
how can i claim to be sane when ive fallen in love with him
im just as sick
(uh uh uh ......)
my god
he flawless
oooh ooh
my god
hes gorgeous
my god he's gorgeous
got some lovin all day
shut the phone off close the shades
my god
hes flawless
but his head wont stay on straight
hes just alittle crazy
how can i claim to be sane when ive fallen in love with him
im just as sick"


My God, Joss Stone

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Minha alma negra e meu amor e ódio por Joss Stone



Joss Stone que roubou o meu sonho






Por Tahiana Andrade, do blog Idiotizando


Antes de mais nada, quero agradecer a Tahiana Andrade pelos selos. Ela me mandou muito mais que esses dois mais me falta tempo para postar aqui. Prometo ir colocando aos poucos. Em primeiro lugar, fico super agradecida de poder ganhar esses selos que para mim são grandes prêmios. Um reflexo da minha dedicação e carinho que tenho por este espaço, o meu espaço. Dividir com pessoas incríveis, mente aberta e super gente fina(como diria o meu pai, rsrs).

As regras deste selo são:

- Dizer 5 coisas que você gosta de fazer:

1) Curtir os sons que me interessam, as músicas que fazem sentido para mim.
2) Ler os meus livros que mais me interessam, não vindo ao caso se são de duendes, biografias ou romances mal sucedidos.
3) Namorar o meu Fotógrafo favorito: Djan Soares Skwara!
4) Escrever, escrever e escrever: Me liberta, me faz bem e amo demais isso o que Deus destinou a mim.
5) Ver filmes, seriados. Eu simplesmente não vivo sem!

- Indicar 10 blogs para receber o selo:

1)http://sonhosemvermelho.blogspot.com/
2)http://precisasedeumbestseller.blogspot.com/
3)http://www.ofantasticofuscaverde.com/
4)http://fotoclikarte.blogspot.com/
5)http://memoriasemo.blogspot.com/
6)http://eternamente-princesa.blogspot.com/
7)http://danielafilipini.blogspot.com/
8)http://anjodopo.blogspot.com/
9)http://nuvensdechantilly.blogspot.com/
10)http://whererainbowsend-xx.blogspot.com/

____________________________*_______________________________________________


Ando ouvindo Joss Stone loucamente. Ela além de linda, é talentosa, livre, solta e autêntica. Para quem não sabe, a Joss faz um som do tipo Soul meio Blues maravilhoso cheio de swing com uma tranquilidade incrível.E o que mais admiro na moça,é que ela tão solta que não tem um único estilo. Quando todo mundo espera que ela apareça descalça e de saia rodada, ela surge em um salto alto rosa com vestido de festa. Então quando todos menos esperam,lá vem ela toda hiponga. Essa coisa de ser livre, me faz identificar demais com ela. Acho que tenho uma invejinha dela. Ela tem os cabelos Rosa-vermelhão e piercing no nariz exatamente como queria ter. E não é só isso. A Joss roubou o meu sonho. Quando tinha 6 anos, por culpa do meu pai, ouvia soul sem parar com ele. Todas as noites, quando chegava do trabalho, colocava seus deuses do soul para tocar. Foi ali que minha paixão por soul surgiu e me fez desejar ardentemente ser uma cantora de soul, no maior estilo anos 70- 80 que se apresente em boates e discotecas de Nova York. Esse mundo sempre me fascinou. Queria ser como ela. Só que Joss foi mais rápida, sua carreira me faz lembrar exatamente do sonho que tinha. Os cantores de soul, são incríveis: estilosos, libertos. Era o mundo que eu sonhava para mim quando tinha 7 anos de idade. Para quem não sabe, o soul é uma espécie de samba para os Estados Unidos. É patrimônio cultural. Quando Stone surgiu, todo mundo olhou para ela boquiaberto:
- Quem é essa pirralha branquela?
Então ela calou a boca de todo mundo. Seus cd's são muito bons. A minha preferida é uma antiga, chamada "You had me". Sendo que se você ouvir as menos famosas, vai ficar com água na boca. São melhores ainda. Eu viajo!!
Viciei em Joss que mais parece uma fada. Minha alma é negra e quer viajar para Nova York. Viva o Soul!

domingo, 23 de maio de 2010

Ciranda



A Dona deste Blog, Juliana



Eu sempre gostei de experimentar. Uma parte de mim sempre foi muito precoce. Lia livros na quarta série que meus amigos só pegavam quando a professora mandava. Aos 14 anos, eu lia Nietzsche. Experimentei vinho aos 13 e meu primeiro beijo foi aos 11. Namorei pela primeira vez aos 16 anos e passei no vestibular com 20. Foram tantas etapas. Eu já fui várias Julianas. Desde a quietinha nerd a roqueira gótica. Eu mudo a cada instante, mas não me arrependo, faz parte. Já usei mais preto, já ouvi som mais porrada, já briguei mais com os amigos e chorei por eles. Mas tudo passa. Crescer te liberta de certos medos, mas aumenta outros. A menina Juliana Dá vez a mulher Juliana. Que hoje em dia usa salto alto(mesmo que ele seja vermelho), usa amarelo e lê Machado de Assis. Digamos que a outra Juliana vai sempre viver aqui. A essência não muda. Só que as vezes sinto medo e sinto falta de ser aquela adolescente doida que se jogava no maior estilo bung jump. Nada me impede de agir assim novamente. Gosto de experimentar. Aquilo que fazia sentido para mim há 5 minutos, já não faz mais a minha cabeça. Um dia falei mal dos emos e hoje sou a maior contribuidora. Um dia, já achei estranho o homossexualismo. Hoje considero normal. Ninguém é obrigado gostar do verde, só porque todo mundo gosta. Hoje em dia gosto de tango,Filmes Franceses, Fresno, escritores brasileiros, maquiagem e sair por aí.Não queira me limitar, eu não tenho rótulos. Eu sou um pássaro e amo a liberdade.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

" Montanha Russa"



Iria fazer um post diferente. Mas precisava falar sobre isso.As vezes, por conta da rotina e do dia a dia não conseguimos admirar a vida como ela é realmente. Nunca parei para pensar em como a minha vida mudou. No mês de Maio do ano de 2009, estava em um momento completamente diferente. Foi um ano pesado e estudava no pré- vestibular. Quando foi que pensei que não retornaria para lá e que estaria trabalhando, vendo filmes de madruga e acordando tarde? Nunca pensei. Pode ser pequeno, mas foram passos muito grandes que dei. Para uma garota que ia até o bairro mais próximo de ônibus, foi uma mudança e tanto. Por mais que reclame do tédio e da escravidão, trabalhar é uma experiência única. Agora tenho experiência, me sinto mais amadurecida e não tão infantil. Essa semana tem passado muito rápido, parece que o tempo sabe que daqui a dois meses, vou ter que tomar uma decisão que irá mudar a minha vida. Engraçado não? O tempo sabe e está apressando tudo só para eu ficar mais nervosa. Vou ter que escolher trabalhar ou estudar, ou então conciliar os dois.Ainda não pensei no que fazer. Deixar de trabalhar é uma decisão muito séria! Independentemnte do que vai acontecer, tenho a sensação de que algo muito grande está por vi. Algo muito bom. E que vai mudar a minha vida. Não importa, me jogo sempre. Não tenho medo. A vida é única e vale a pena experimentar, com doses de juízo. Outro dia, conversando com uma amiga minha rimos muito. Tudo porque, por mais, que o ano de 2009 tenha passado. Por mais que cada um tenha ido para um lado. No final todo mundo se reencontra querendo ou não. Acredito que certos encontros serão divertidos. Pelo visto, ainda terei muita história para contar. Então nunca pense que determinada pessoa não entrará em sua vida. TUDO É POSSÍVEL. A vida é mesmo uma montanha russa.


Que assim seja - Cidade Negra
Tudo a ver com o post, ouçam...

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Todo mundo precisa de férias!




Assisti "O amor não tia férias" e de coração, amei! Poderia ser mais um filme de comédia romântica com Cameron Diaz, porém o filme retrata pontos importantes e possui personagens sensíveis. Um filme que fala de amor, mostra a procura por ele e o abuso e como nos tornamos escravos , algumas vezes, das pessoas que amamos. É um filme que tem Kate Winslet, Jack Black e Jude Law. Sendo eles meus atores preferidos. De um lado, a jornalista Iris( Kate Winslet) com seu amor mal resolvido, não correspondido e obcecado. Do outro, Cameron mais uma vez, com uma personagem do tipo "Tenho 30 anos, sou bem sucedida economicamente e não tenho homem". A personagem tem tudo: mansão, dinheiro, carro mas não tem amor. Não chora desde os 15 anos, quando seus pais se separaram e prometeu ser durona. Há também Jack Black com um personagem único com uma atuação cheias de toc's engraçados e cacoetes esquisitos(tipicamente Jack Black) e Jude Law com um personagem misterioso do tipo "Sou cafa e pego várias minas mesmo". Depois de meia hora de filme, você vê que nem tudo é o que parece. Cameron diaz está desesperada para amar; Jude Law na verdade não tem nenhuma amante e sim duas filhas pequenas. Ah, ele é viúvo!Iris (Kate Winslet) aprende a amar a si propria, reconquista a auto estima, se auto afirma , faz amizades com um famoso roteirista de Hollywood, se envole nas maiores aventuras e se afasta do seu ex-amor tipo diabinho e enfim ama correspondidamente.Cameron enfim consegue chorar depois de tanto tempo e a cena mais linda digna de replay: Jude Law chorando pela sua garota . Todos os garotos deveriam aprender com ele e chorar na frente das suas garotas. Só sei que o filme vale os seus 5 reais e se eu fosse você, não deixaria de assistir. Há, qual a lição do filme? É a seguinte: Todos nós precisamos de férias. Férias de rotina, trabalho, do dia a dia, da sua casa, de algumas pessoas, das dívidas, etc...Só que a única coisa que não tira férias é o amor. E ele, não podemos controlar...

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Seja lá



Eu me cansei. Cansei das pessoas e da falta de educação delas. A sensação que tenho, é que o ser humano não para de pensar em se dar bem. Cansei de aparências. Algo que eu descobri em um momento muito peculiar em minha vida: AMIGOS não são só aqueles que surgem em bons momentos, te elogiam e no momento da dor somem, sem deixar rastros e fingem que está tudo bem. Cansei de desculpas. Amigos estão presentes um na vida do outro em momentos de alegria, dor, vitória ou derrota. É muito fácil ser amigo quanto ele está numa boa! Sou o tipo de pessoa que não pensa duas vezes em se doar ao amigo mas todas as vezes que fiz isso, só dei com a cara na porta. Sou o tipo de amiga que corre atrás, faz sacrifícios, espera, procura, manda mensagem. No momento em que percebo que não está sendo tão recíproco assim, largo de mão. Não sofro mais por isso. Já aconteceu tantas vezes...As desculpas são daquelas do tipo: "Estou ocupado com faculdade, trabalho, filhos e blá blá blá." Espero que eles saibam que esses amigos que eles arrumam por lá também não são definitivos assim como não fui. A faculdade não é para sempre, muito menos um trabalho. No trabalho é pior ainda. Por lá, os considero meus colegas porque é o ambiente mais falso que pode achar. Tome isso como lição, já subi um cinco degraus só por saber isso. E aí qual a próxima desculpa?
Seja lá, amigos de verdade estão presentes e mesmo ausentes tentam fazer algo para que se lembrem deles.


MEUS AMIGOS (My Friends)

Meus amigos estão tão deprimidos
Eu entendo o porquê de sua solidão
Confie...porque estarei ao seu lado
Você sabe que estarei, você sabe que estarei
Uma ex-namorada me ligou
Só e desesperada
No telefone da prisão
Eles querem condená-la a sete anos por estar triste
Eu amo todos vocês
Machucados pelo frio
Tão duros e tão solitários
Sem conhecer a si mesmos
Meus amigos estão tão aflitos
E parados
Com o pensamento no vazio
Sem palavras...Eu sei como expressar esse vazio
Imaginem eu, que aprendi com a tragédia
Se libertar é a paz o que ela disse foi tão bonito
Dar...seu amor
De qualquer jeito


Red Hot Chili Peppers

sexta-feira, 7 de maio de 2010

O livro que nos deixa MARCADA.



"Nem tudo que é luz é bom, e nem tudo que é escuridão é ruim"

"A escuridão não equivale ao mal, assim como a luz nem sempre representa o bem"

Palavras da Deusa Nyx

Terminei de ler "Traída", o segundo livro da série House Of Night. Escrito pelas autoras P.C Cast e Kristin Cast(que são respectivamente mãe e filha). O livro supera todas as expectativas pela agilidade e surpresa ligados ao rumo que a história toma. Quando li "Marcada" ( o primeiro da série), achei o muito bom, mas no final me perguntei PORQUE teria outras continuações se apenas o primeiro livro parecia bastar. Este segundo livro é uma resposta para a minha pergunta. Pense em uma história que vire de cabeça para baixo,acrescente doses de mistério e imagine Dumbledore sendo na realidade vilão. Então terá a receita deste livro.
Este livro é marcante e a estória eletrizante. Justamente quando a protagonista Zoey pensa que finalmente encontrou o seu lugar na escola Morada da Noite, uma série de coisas surge para afundar suas concepções. Zoey mostra que acima de tudo não devemos driblar a nossa intuição e sim aceitá-la do jeito que é. Há romances, alegrias e suspense. O fato da história se passar em uma escola, apesar das comparações com Stephenie Meyer, me remete a Harry Potter e J. K Rowlling. J.K Rowlling é ZILHÕES de vezes melhor que P.C Cast e Kristin cast, porém as duas não deixam nada a desejar aos Pottermaníacos. Ao lermos, nos identificamos com a heroína que não faz o tipo coitadinha ou metida a besta. Zoey Redbird é sim: uma garota simples, acessível, humana, imperfeita e apaixonante. Tem problema com os pais, foi escolhida pela deusa Nyx para ser uma futura Grande Sacerdotisa e ama 3 garotos. Outro fator em questão: Ela é enrolada com seu ex- namorado que namorava quando ainda nem era vampira, com o seu atual vamp Erik e com seu "professor" Loren com quem mantém uma relação mais do tipo "atração fatal". As autoras fazem você ficar em dúvida em relação a esse quarteto, porém eu já tomei o meu partido. No final da série quero que Zoey fiquei com seu ex-atual Heath. Quando você lê, percebe que mesmo ter se tornado uma vampira isso não significa que termine ou acabe com a história de tanto tempo que eles tem.No final, quero que dê a vampira Zoey com o seu humano- carimbado Heth. No segundo livro, Zoey se vê em um drama. Descobre que aparências enganam, passa a confiar na pessoa que mais temia e começa a saber de coisas que nem deveria saber.
A série vai virar filme. E não, não é uma cópia de Crepúsculo. Não tem nada a ver. Simplesmente não há comparação porque no primeiro o termo vampiro está ligado a sua paixão Edward, já em Marcada Zoey é vampira por opção, faz parte do seu destino. É tomar um rumo por si própria e mais ninguém. As autoras comentaram em um blog que gostariam que Vanessa Hudgens atuasse como Zoey porém elas acham a atriz "Disney" demais. Depois que li isso, não consigo diferenciar as duas. Para mim Vanessa já é Zoey. É eu torço por ela. Chorei no final do livro é tudo, ele também é triste. O silêncio tem um preço e esse é o carro chefe do terceiro e quarto livro(no caso, "Escolhida" e "Indomada"). Não percam Traída!