quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Wherever.

" Tô me afastando de tudo que me atrasa, me engana, me segura e me retém. Tô me aproximando de tudo que me faz completo, me faz feliz e que me quer bem. Tô aproveitando tudo de bom que essa nossa vida tem. Tô me dedicando de verdade pra agradar um outro alguém. Tô trazendo pra perto de mim quem eu gosto e quem gosta de mim também. Ultimamente eu só tô querendo ver o ‘bom’ que todo mundo tem"

Caio Fernando Abreu, divo


Eu queria poder olhar para trás sem medo, sem ressentimento, sem sentir o meu coração ficar menor. Só que continuarei caminhando com todos esses sentimentos ao meu redor. Aconteceram coisas comigo que me fizeram mudar muito. Uma parte de mim disse adeus e sei que nunca mais voltar. Um novo eu se instalou disposto a ficar.
Estou aprendendo aos poucos como um bebê que aprende a andar a perdoar.
Aprender a perdoar é um caminho difícil e às vezes cruel. Para isso, é necessário amadurecer. Só que a estrada para o amadurecimento nem sempre é fácil e convidativa.
Às vezes para amadurecer, passamos por situações desconfortáveis, somos humilhados, sofremos, caímos, levantamos e recomeçamos. Em alguns casos, temos que aprender na marra.
Quantas vezes isso aconteceu em um relacionamento? Com amigos, família, trabalho e professores? São várias as vezes que nos deparamos com situações que não nos fazem bem, mas transitamos para sairmos fortalecidos.
Para perdoar é preciso jogar fora várias coisas que nos fazem mal e não nos acrescenta como o ódio, a raiva, o rancor, a tristeza e a inveja. É preciso reaprender a confiar, ser aberta a novas situações, não ter medo de se jogar e não julgar. Muitas vezes, as pessoas falam como se perdoar fosse algo muito fácil de fazer. Como se de um dia para o outro, se perdoasse alguém.
Dizem que perdoar alivia, mas quem disse que esquecemos? Podemos perdoar, mas isso não significa que iremos esquecer. Não esquecemos tão fácil uma decepção.
Eu que sou uma pessoa muito orgulhosa, do tipo que não consegue passar por cima de certas coisas - como se estivesse em uma estrada andando, uma pedra estivesse em meu caminho e não conseguisse desviar – sei bem como é isso. Sou do tipo que não esquece o que aconteceu e vive com aquela lembrança como um órgão que pertence ao meu corpo.
E para alguém como eu, para perdoar é necessário dar um passo de cada vez, bem devagar. Casa passo bem estudado e cada conquistada comemorada. Tenho que admitir os meus erros também, o que parece mais impossível ainda, como disse anteriormente o orgulho é um dos meus maiores defeitos. Só que orgulho não é bom, não faz bem, atrasa e só piora o relacionamento entre as pessoas. Então, é preciso desapegar.
O medo sempre vai existir, a insegurança também. Uma vez que um parece ser o melhor amigo do outro, mas cabe a nós saber lidar com esses sentimentos e passar por cima deles com classe e atitude.
Se queremos evoluir, temos que deixar para trás tudo o que nos atrasa. O que nos retém e não faz bem. Chega uma hora em que é preciso escolher que caminho percorrer - porque por mais que se decepcione - isso não significa que deverá mudar seu caráter por isso. Ao contrário, isso é só uma prova para nos mostrar o quanto devemos nos fortalecer e sair dessa com um escudo, o maior e melhor a prova de balas.
Eu sou o tipo de pessoa que dá mais uma chance, mas se vejo que será desperdiçada, prefiro me recolher e esquecer tudo o que infelizmente tive de presenciar. Também sou do tipo que já espero determinadas ações vindas de determinadas pessoas, nem é porque quero vê-la errar, mas prefiro já estar preparada para não me decepcionar.
Ver alguém em que tanto confiou e acreditou lhe machucar sem pensar duas vezes é dolorido demais e quando isso acontece, não importa que o que ela tenha feito tenha sido pequeno ou uma barbaridade. O histórico dela vai ficar sujo para sempre, não adianta mudar ou fazer promessas. Nada mais será igual como antes.
Falo isso como alguém que já se machucou muito com amigos, família e amores. Nada é certo nessa vida, mas temos que saber escolher o que realmente queremos. Assumir todo o pacote de dor de cabeça que vem junto e continuar.
Além do mais, sou muito desconfiada. Por mais que diga que acredite, meus pés estarão lá atrás esperando o próximo erro a ser cometido. Acho que seja talvez, apenas uma questão de preservação. De mim, dos meus sentimentos e de todas as conseqüências que tudo pode ter.
Sei que posso parecer bobinha e certinha, mas fiz a minha escolha. Espero não entrar novamente em um círculo vicioso, pois quem erra corre o risco de cometer o mesmo erro mais de uma vez e reviver a situação mais de uma vez. Acredito que quando se erra, aprende e não se comete mais o erro. A dor pode ser uma grande escola.
Deus nos deu livre arbítrio e fiz a minha escolha. Quero ser feliz, colher o bem e sem desrespeitar o limite do próximo. Você tem o poder de escolher, mas tem que assumir o peso da responsabilidade.
Espero que compreendam, no mundo em que vivemos acredito que o perdão é algo essencial e achei interessante abordá-lo, já que é algo com que convivemos diariamente. Fui sincera o máximo que pude e espero que este texto lhe ajude aonde estiver e com quem estiver.

12 comentários:

  1. vi-me em cada palavra sua, dói viver este ciclo, cuidado para não voltar a viver em um...
    adorei o texto do caio.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. "Cansei de chorar feridas que não se fecham,não se curam" ♫
    Lembrei da música...

    "Que a queda não seja inútil e nem se transforme em avalanche de fracassos."

    Você disse tudo,suas palavras e as de Caio *.* verdades vividas!

    *Adorei o blog também,ficarei acompanhando os posts ❤!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Nossa, eu quem agradeço o seu carinho e as suas palavras de incentivo. Sempre acho que as pessoas preferem mentiras às verdades e isso vem me desmotivando a escrever. Obrigada de verdade!

    ResponderExcluir
  5. "Aprender a perdoar é um caminho difícil e às vezes cruel. Para isso, é necessário amadurecer. Só que a estrada para o amadurecimento nem sempre é fácil e convidativa.
    Às vezes para amadurecer, passamos por situações desconfortáveis, somos humilhados, sofremos, caímos, levantamos e recomeçamos. Em alguns casos, temos que aprender na marra." Esse foi o tópico que mais me chamou a atenção, pois a Bíblia diz que se não aprendermos pelo amor, certamente aprenderemos pela dor.

    Pode ter certeza DEE, você escreve e escreve muito.

    Um beijo e um abraço.

    ResponderExcluir
  6. Muito bom o seu texto, bem motivador! E é na marra que vamos aprendendo a perdoar e amadurecendo. A vida é que nos ensina isso.
    :*

    ResponderExcluir
  7. Perdoar é uma das maiores virtudes de um ser humano, mas tem que estar muito aberto e amadurecer muito para realmente estar pronto para dar um perdão. Adorei seu texto, você escreve muito bem. :*

    ResponderExcluir
  8. Acho perdoar uma coisa muito difícil também, pois é difícil esquecermos certas coisas... e dependendo do que a pessoa fez, você perde a confiança, e confiança é essencial em qualquer tipo de relacionamento..
    Gostei muito da sua abordagem! xD
    bjusss

    ResponderExcluir
  9. Caio é demais né? rsrs'

    Realmente, perdoar não é fácil.. e tem toda razão quando diz que perdoar não significa esquecer..

    Mas um coisa que aprendi é que não vale a pena ficar com mágoa no coração, elas impedem que coisas boas aconteçam.

    Permita-se curar.. permita-se recomeçar.. e ser feliz!

    Não é fácil.. mas é possível! E vale a pena!

    bjoo =*

    ResponderExcluir
  10. ahh.. gostei da sua sinceridade!

    (:

    Uma ótima sexta pra ti!!

    bjoo grande!

    ResponderExcluir
  11. Amei o texto, e me identifiquei totalmente. Eu já perdoei coisas muito facilmente. Outras eu já desculpei. Mas no fundo o perdão ainda não foi concedido, por que me causaram uma dor tão grande que sempre me vem atormentar, daí acho que esse perdão virá apenas quando muito muito tempo passar e eu estiver mais madura.

    beijos
    adorei o blog, bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  12. Temos que amadurecer para perdoar , mas também perdoar para amadurecer (:
    Concordo plenamente , perdoar não é fácil , seja a outra pessoa ou a si mesmo . Mas eu penso que nessas horas a gente precisa sentar e analisar se o erro cometido foi por má intenção ou se foi sem-querer-querendo , assim como as consequências que esse ato teve . Porque errar é humano , mas pisar na bola de maldade é traição .
    Por outro lado , como você mesma disse , perdoar não é esquecer e nada será mais como antes . E essa é a grande escolha : perdoar e seguir em frente ainda carregando aquilo , ou deixar tudo pra trás . E essa escolha vai depender do quanto estamos preparados pra lidar comesse tipo de situação .
    Enfim , uma coisa leva á outra .
    Belíssimo texto , e adorei o poema do Caio (não o conheço bem , aliás, não sou muito fã de poesia , mas gostei da citação) . Você também é uma ótima escritora (:
    Beeijos ♥

    ResponderExcluir