sábado, 5 de novembro de 2011

Distante ou perto


‎" Tô trazendo pra perto de mim quem eu gosto e quem gosta de mim também. Ultimamente eu só tô querendo ver o ‘bom’ que todo mundo tem. Relaxa, respira, se irritar é bom pra quem? Supera, suporta, entenda: isento de problemas eu não conheço ninguém. Queira viver, viver melhor, viver sorrindo e até os cem. Tô feliz, to despreocupada, com a vida eu tô muito bem. "

Caio Fernando Abreu Fellings ♥



Todas as pessoas que conheço sempre dizem a mesma coisa, eu tenho tanta história para contar sobre o relacionamento entre as pessoas que dariam um livro. Mesmo assim, não caberiam tudo o que eu tenho para contar. São tantas coisas boas e ruins que vi, que me pergunto como ainda acredito no ser humano e na palavra amizade.
Só que independentemente disso, tudo o que passei me fez ser quem eu sou hoje. Como uma grande amiga minha disse, a gente aprende a contar consigo mesma. E as dores, nos fazem ficar mais fortes e diferenciar o que é importante do descartável.
Eu sempre fui uma pessoa que aparentava ser um tanto quieta, mas na realidade o que eu preciso é de alguém que me faça me soltar e me deixe ser quem eu sou. Eu preciso sentir que a pessoa quer muito me conhecer, que esteja interessada no que eu gosto e no que me faz rir e também nas coisas que me incomodam a ponto de me fazer chorar. Acredito que para ser amigo é necessário ter equilíbrio, estar ali nos momentos bons e comemorar juntos, ter um ombro amigo nos momentos ruins e que seja paciente e compreensivo.
E de verdade, esse tipo de amizade está cada vez mais raro. Porque na maioria, o que mais se vê, são pessoas que você acredita serem seus amigos e quando você menos espera, elas mostram que não é nada daquilo que você pensou que fosse.
Eu já me acostumei com isso, por conta de quantas vezes isso já se passou comigo. Parece que todas essas que descobri não serem meus amigos, passam pelo mesmo ciclo: primeiro rola aquela identificação, as coisas em comum, o apoio, etc e tal. Depois parece que acontece alguma coisa, se distanciam e seu amigo (a) se volta para outras pessoas e simplesmente deixar de pensar em você, não te liga, te evita e some. Eu já fui trocada por baladas, pessoas solteiras, amigos de faculdade, namorada (o) e igreja.
Confesso, de início doeu muito. Mas daí, eu pensei. Por que cargas d'água eu devo dar atenção a alguém que simplesmente não pensa em mim, quando eu mais preciso some e só da às caras em festas, nos bons momentos? Pra quê?
Foi aí que eu me toquei, afastei de sentimentos que não me faziam bem e fiz meu coração se remendar. Me virei para quem realmente importa, amigos que sempre estiveram do meu lado, mesmo quando eu estava chata, de TPM, reclamando de outras pessoas e tagarelando sem parar daquela música ou livro que não saí da minha cabeça.
Descobri que meus amigos de verdade são aqueles que não se cansam de saber sobre mim, riem comigo, conversamos altas horas no msn e quando eu estou triste, não vejo saída, sem nem ao menos eu falar nada, simplesmente conseguem traduzir o que estou sentindo. E sabe, isso é muito mágico. Meus amigos falam a verdade, mesmo que eu não esteja disposta a ouvir, porque têm que ser muito amigo para dizer a verdade, mesmo que seja aquela que não te faz feliz. Um amigo NÃO pode ficar te iludindo, principalmente quando quer algo que não te faz feliz, te faz mal e não te merece. O que ele pode fazer é te apoiar, mesmo que você tome um rumo que ele não goste, mas de maneira alguma ele pode te incentivar a continuar batendo com a cabeça na porta. É isso que algumas pessoas não conseguem entender. E desculpa, mas eu não sou o tipo de pessoa que irá falar coisas só para agradar. Prefiro a verdade, por mais que seja amarga. O amigo te ajuda a encarar o real.
Seus amigos de verdade - tenho certeza disso - não têm venda nos olhos, às vezes falam como seus pais, conversam altas horas sempre com um assunto que parece nunca se esgotar, sempre acertam quando você entra em uma furada e para eles, não existe dia ruim independentemente de chover ou fazer sol.
Meus amigos não se escondem atrás de livros, músicas ou filmes. Não são interesseiros, são chatos de vez em quando, a gente briga e são os melhores do mundo em me fazer feliz. Descobri que eles são poucos e bons, lêem meu blog para ver como estou, me dão liberdade para ser amiga de quem eu quiser, não me recriminam e nem sentem ciúme obsessivo. Eles sempre dão um jeito de aparecer e saber como eu estou. Podemos não passar todos os dias juntos, mas isso não impede de ele querer saber como eu estou e se fazer presente de alguma forma.
Foi por isso, que me afastei de muita coisa e pessoas que não me faziam bem. Acho que quando começa a não dar certo, é sinal de que é hora de se afastar. Quando a gente percebe que não há aquela reciprocidade, não existe aquele sentimento gostoso é hora de virar as costas e deixar aquele que não é seu amigo (a) se voltar para o namorado (a), os amigos de baladas e os interesseiros. Porque esse tipo de amizade não é para sempre, um dia acaba. E quando acabar, ele vai te procurar, você vai estar longe, feliz, vivendo a sua vida com quem realmente interessa. E irá valer à pena.

27 comentários:

  1. Realmente Juliana, você está certíssima! E é aquela velha frase: "Quem sente falta procura" devemos considerar quem nos considera, e é ao longo da amizade que vemos quem é de verdade! Texto muito lindo, beijos ;*

    ResponderExcluir
  2. Eu também sou assim, prefiro os poucos e bons ao meu lado!
    Um final de semana repleto de sweetlezas pra vc ♥

    ResponderExcluir
  3. Bem bacana...rs
    Lindo fim de semana.
    Beijoos.
    Obs: Posso esperar uma visitinha ao Lua2gatos? rs

    ResponderExcluir
  4. podem ser poucos mas se forem bons é o que importa. força!
    obrigada por todo o carinho que deixa no meu blogge sempre que passa por lá :) beijinhos!

    ResponderExcluir
  5. Amiga, você toda razão! Poxa vida!:)
    Mas são pessoas como você que estão aqui para mudar muita coisa no mundo. Pois vc faz parte daquela galera que enxerga muita coisa que muita gente não vê, por estar fazendo o errado ou pq não quer ver. :D

    ResponderExcluir
  6. obrigada pela visita e por me seguir, já estou seguindo de volta! bjus http://anavidadeestilista.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Porque chega um momento que a gente cansa de tentar consertar e remediar...

    Melhor mesmo é investir em quem investe na gente,


    Pedindo licença pra ficar,



    Bjka

    ResponderExcluir
  8. oh obrigada minha querida, gostei do teu blog *

    ResponderExcluir
  9. Nossos verdadeiros amigos não precisam nos aturar, estão perto porque escolheram estar.

    Seja bem vinda Ju!

    Obrigada pelo carinho!

    beeeeijo

    ResponderExcluir
  10. é exatamente isso, você tem toda a razão Ju.

    ResponderExcluir
  11. "A gente aprende a contar consigo mesma". Realmente. Concordo com você em todo o texto, ele é longo, mas vale a pena ser lido. Finalmente estou seguindo vocÊ, tenha uma ótima tarde.

    ResponderExcluir
  12. Ei Ju! A gente sempre vai descobrindo durante a vida quem realmente nos acrescenta, né? =D
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Que texto bonito, Ju, completinho, aborda todos os aspectos do sentimento.

    Parabéns, gostei imenso.

    Um beijo, querida.

    ResponderExcluir
  14. gosto dos seus textos pq são cheios de sentimento. dá p/ sentir a sinceridade das suas palavras neles, sabe? :)

    tenho poucos amigos, poucos mesmo. e já me decepcionei muito. já me importei com pessoas que não se importavam comigo. já fui "trocada" também - por exemplo, por pessoas mais "animadas", que, ao contrário de mim, gostavam de álcool etc.

    aah, pois é, temos várias coisas em comum, legal isso, né? :D e nem precisa agradecer pelas minhas visitas, eu gosto mesmo daqui :) e também fico contente com suas visitas em meu blog ;D

    beijinho, juli

    ResponderExcluir
  15. Olá , minha querida linda *-*
    É sempre muito bom tê-la por perto , quer seja aqui , no seu cantinho , ou em alguns dos meus . Agradeço por sua presença constante , achei ótimo por ter concordado comigo em meu último post , e a parabenizo também , porque cada vez que entro aqui já tem uma fila imensa de comentários , e isso quer dizer que tem muita gente seguindo o Momento Lala (adoraria saber porque é esse o nome do blog , pois foi justamente o que me chamou a atenção) .

    Sabe , Ju , esse seu texto tirou as palavras da minha boca . Tenho me decepcionado muito com amigos . Já me magoei de mais , e também já me acostumei a surpresas desagradáveis por parte das pessoas . Até no blog isso acontece às vezes : grande parte dos meus primeiros seguidores hoje não me retorna mais . A vida é assim , a gente perde , ganha ... Mas devemos manter ao nosso lado quem realmente importa . De que vale ter por perto quem não nos acrescenta ? Ultimamente tanta gente tem postado sobre isso , que tô quase vendo as coisas como um aviso pra mim (liberte-se) , que eu sou muito supersticiosa . Ou talvez todo mundo tenha de repente tido vontade de ser feliz . Será que o mundo vai ter uma reviravolta depois disso ? rsrs' Porque as revoluções começam com a gente , DENTRO da gente .

    Enfim , perdoe a imensa divagação , é que eu não resisto , suas palavras me animam !
    E pode ter certeza que eu não sumo . Pelo menos , farei o possível para que não (taí a prova , eu tô na ESOCLA , sete da manhã, e lendo posts alheios! rsrs' ).
    ADORO VOCÊ <3

    ResponderExcluir
  16. Escreve lindamente... amei os textos que li! Vou virar leitora do seu blog agora. hahahha =)
    E está certa, as amizades realmente ou infelizmente são assim, vem e vão...

    Beijão linda! ;*

    ResponderExcluir
  17. Muitas verdades em um só texto!Amei!

    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Está tendo feira do livro aqui em Porto Alegre e hoje à noite vou ao lançamento de mais um livro da Amanda Costa sobre o Caio F. Dessa vez, cartas inéditas, mapa astral calculado pelo próprio Caio e outras coisas lindas da vida. Estou pensando em comprar o livro e depois te conto se gostei. Beijo!

    ResponderExcluir
  19. Oi, Juliana!
    Entendo perfeitamente o seu sentimento. Parece simplesmente que as pessoas esquecem os valores e o que significa amizade.

    Beijos,
    Vanessa Sagossi
    comentandoofilme.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. E como esta difícil encontrar uma amizade verdadeira hoje em dia, antes eu sofria com as decepções, hoje elas servem pra fazer com que eu amadureça e as vezes fico ate mais fria,.
    COmo a minha mãe diz, amigos de verdade se conta nos dedos de uma mão só e costuma sobrar dedos.

    Adorei teu post!

    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Meus amigos são bem parecidos com os seus. Aliás, qualquer tipo de relacionamento, pra dar certo, tem que ser bem isso aí.
    Gostei daqui.

    Beijo, moça.

    ResponderExcluir
  22. Devemos amar só quem nos ama também, dar amor sem receber é um gesto bonito mas que não nos trás benefício algum, pode até ser egoísmo, mas nós também precisamos ter nossa quota de amor próprio também.
    Lindo texto!

    ResponderExcluir
  23. Amizade...você disse um monte de verdades que eu não citei no meu post(que coincidência o mesmo tema!)concordo com cada palavra sua.
    Quando alguém não é o bastante para nós,a gente sente de longe.Porém a gente sabe também quando é verdadeiro,e é uma felicidade e tanto.E só um verdadeiro,já substitui um monte de 'amigo' de fachada.

    *Não canso de vir aqui,se demoro é por falta de tempo(facul' consumindo todo meu tempo rs').
    Muito bom ter você como parceira blogueira,e me identificar com seus sentimentos.

    =) Beijo!

    ResponderExcluir
  24. Adorei teu blog, muito bom mesmo..
    Seguindo vc aqui, segue de volta??

    Veja meu cantinho:
    http://belezaeatragedia.blogspot.com/

    ..bjos,Até Mais!!

    ResponderExcluir
  25. tanto sentimento que você trás para estes lados!

    ResponderExcluir