terça-feira, 22 de novembro de 2011

Ela está na caixa



Um conto que começou na Letras e terminou na Letras

Ela assistia a tudo através de uma caixa de papelão. Ela não sabia o que era ter amigos, nunca tinha matado aula, nunca havia sentido o toque carinhoso do seu namorado em seu corpo e não conhecia o gosto amargo de uma ressaca depois de uma noite regada a bebidas.
Ela não sabia o que era viver. Suas experiências eram limitadas, quase nulas. Dentro da caixa, ela não consegue se movimentar. O papelão impressa seu corpo e o machuca, mal consegue respirar e vê a vida passar sem expressar nenhuma reação, sem ao menos aproveitar.
Ela inveja os outros, todos aqueles que são diferentes dela, porque nunca conseguiu ser assim. Ela quer ser igual a mim: feliz, amorosa, estilosa, carinhosa, cheia de cor, amada e com muito amor para dar. Só que alguém explica para ela, por favor que não dá. Anti-social é o seu nome do meio, vive apenas para o seu namorado e as gírias que a garota da caixa usa são as que a minha avó fala.
Ela nunca saiu a noite, é neurótica, insegura, virgem e mente como se respirasse. Ela está perdida, não sabe o que fazer da vida e se comporta feito uma criança, por oras fazendo voz de bebê.
A garota da caixa não é bonita, nem sensual, é apagada e reprimida. Confesso que já tive pena da garota da caixa, mas ela é do tipo que se faz de vítima, pobre e coitada quando está errada. E este é o pior tipo! Ela gosta de arrastar correntes e mesmo quando alguém não gosta dela, a garota quer forçar a gostar! Isso seria normal para alguém que tem dez anos, mas não para alguém que está com vinte e um.
Deve ser difícil saber o que quer quando não se têm opções! Dentro da caixa, ela não consegue conhecer o mundo, as pessoas, os amores e a vida.
Ela quer ser como eu, tentando me imitar até nas pequenas coisas, mas isso ela nunca vai conseguir. De pessoas assim, eu quero distância! Xô, pessoas hipócritas!


P.S: Todos aqueles que se interessaram pelo site "Novos Escritores" e estejam dispostos a participar do Projeto como escritor tendo comprometimento e responsabilidade com o site, devem enviar um e-mail o quanto antes para novosescritores@novosescritores.com.br onde encontrará mais informações!

Outra novidade é que agora o blog tem uma página no facebook, como eu não sei usar HTML, eu copiei e colei. Então não deixem de curtir a nossa página por lá! Beijos

http://www.facebook.com/pages/Momento-Lala/286396531394464

(Pretendo disponibilizar todos os links por aqui, mas por enquanto estou sem tempo e sem alguém para fazer isso para mim, Thanks!)

24 comentários:

  1. Por vezes, queria estar numa,


    Bjkas

    ResponderExcluir
  2. Adorei. Conto interessante e magistralmente bem escrito!

    no e-mail é preciso conter o que?

    ResponderExcluir
  3. Olá minha querida linda (eu adoro te chamar assim !) .
    O seu texto me fez recordar da personagem principal do livro que estou escrevendo ; a única diferença é que Sara não escolheu viver dentro da caixa , ela foi colocada lá . A vida se encarregou disso .
    Enfim , mais uma vez parabenizo-os pela iniciativa , mas gostaria de saber mais detalhes sobre como o site vai funcionar (desculpe a ansiedade , esse é um dos meus grandes defeitos . Mas se me disser que tudo será esclarecido a seu tempo , resignarei-me a esperar).
    Só uma observação sobre seu texto: pareceu que a garota da caixa foi um pedacinho de ti que já deixaste para trás há muito tempo, e que você a está avaliando , percebendo o quanto mudou . Não sei se é , pode ser minha mania de achar que todo mundo tem personalidade dúbia feito eu , mas como somos muito parecidas , fica aí meu palpite (:
    Eu também sou apaixonada por paisagens , e estou adorando o fato do céu por aqui estar diferente a cada dia , tal qual meu humor .
    Antes de ir , só uma revelação e uma pergunta : toda vez que ouço uma música da Avril Lavigne me lembro de você . Você gosta da Avril ? E de 30 Seconds To Mars ?
    (no fim , foram duas perguntas rs')
    Beeijo grande <3

    ResponderExcluir
  4. Talvez a garota da caixa precise de alguém para tirá-la de lá. Para mostrar a ela coisas bonitas, coisas boas. Bem, talvez...

    Gostei do conto :)

    Beijo, Juuuli

    ResponderExcluir
  5. Vítimas por mania e opção cansam e cansam aos outros, néam, Ju?

    =\

    Beijos, flor.

    ResponderExcluir
  6. Olá!Que blog lindo!!!Acabei de conhecer seu blog e estou adorando! Suas postagens são muito bem construídas e seu blog é muito bem organizado.Você está de parabéns!Já estou lhe seguindo e te convido a visitar e seguir o meu blog também.Aguardo sua visita!
    Bjs!
    Zilda Mara
    http://cacholaliteraria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. oiii

    seguindo

    bjokas =)

    meusegredosbell.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Não escrevi... mas quem sabe um dia? O sonho do livro ainda permanece em mim! Rs. Beijo, linda.

    ResponderExcluir
  9. Conheço várias pessoas que vivem dentro de caixas achando que estão vivendo tudo o que há pra viver. Tudo depende do ponto de vista.

    Beijo

    ResponderExcluir
  10. Oi Ju! Vim retribuir a visita e gostei daqui :)
    Gostei do texto também, não foge muito da realidade já que existem muitas moças dentro de caixas querendo ser outra pessoa, infelizmente.

    Vou dar mais uma passeada por aqui :)
    Beijo!

    ResponderExcluir
  11. Lindo sua escrita, lindo aqui. Obrigada pelos elogios, voltarei também mais vezes e estou a seguir-te. Um beijo!

    ResponderExcluir
  12. Adorei o texto, irretocável.Gostei desse comprometimento com a literatura e em ceder espaço aos novos escritores!Parabéns
    Se quiser e tiver um tempinho vou deixar o link do blog
    http://nevioburgos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Conheço muitas garotas da caixa...
    ótimo texto!

    ResponderExcluir
  14. Ju! Desculpe a demora, mas acho que você sabe o que o curso de Letras faz com a gente! kkkk
    Fiquei interessadíssima com o propósito que lançastes! É tão bom percebermos que temos com quem nos juntar para mudar isso.
    Quanto a falta de coesão, seu texto me impulsionou a perceber que a vida sem a devida "coharentia" é muito melhor.

    Obrigada pelas lindas palavras! E parabéns por isto, http://www.facebook.com/pages/Momento-Lala/286396531394464


    CURTIR, CURTIR, CURTIR!

    ResponderExcluir
  15. tantos elogios, muito obrigada mesmo (:
    Volto sim, beijos (:

    ResponderExcluir
  16. De pessoas falsas eu também tô querendo distância.
    Adorei o conto, ficou super bem escrito!

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. ótimo texto.
    seria bom se essas pessoas que vivem presas numa caixa acordassem pra vida linda e cheia de surpresas que lhe esperam, neh?
    beijos!

    ResponderExcluir
  18. eu quase estive numa caixa, nunca fui reprimida, a vida é bem mais cinza para quem se tranca.

    ResponderExcluir
  19. Adorei o conto, você escreve muito bem, sério.

    Mas, de verdade? Eu gostei mesmo porque você escreveu com os pés no chão, infelizmente, é a realidade.
    Talvez felizmente, porque é sempre gostoso encontrar alguém que tire "ela" da caixa, sabe?

    Já te sigo, aproveita e dá uma passadinha no meu blog, pode ser?
    http://naosoupratodos.blogspot.com/
    Um beijo pra ti querida! :*

    ResponderExcluir
  20. Parabéns pela iniciativa do Projeto Novos Escritores!

    Abraço

    ResponderExcluir
  21. heheh...isso aí, muito bem escrito!! Gostei!

    []s

    ResponderExcluir
  22. E que a repulsa seja o bastante para afastar pessoas indesejadas.Amém!

    ;)

    ResponderExcluir