domingo, 27 de março de 2011

Dizem que ela...



Meu piercing_*_


"Sou boa, sou má, sou verdadeira, sou desonesta, sou lúcida, sou louca, cresço ou permaneço, amo ou abandono, ajudo ou torturo"

AQUÁRIO *


Se o que se quer é a boa esposa
A aquariana pousa.
Se o que se quer é uma outra coisa
A aquariana ousa.
Se o que se quer é muito amor
A aquariana
É a mulher macho sim senhor.
Porém não são possessivas
Nem procuram dominar
Ou são meigas e passivas
Ou botam para quebrar.

- Vinícius de Moraes

* Eu quero queimar, mesmo se eu quebrar. Eu vivo só para o ecstasy. Nada mais me afeta. Pequenas doses, amores moderados - todos estes deixam-me fria. Eu gosto extravagância, calor ... sexualidade que explode o termômetro! Eu sou neurótica, pervertida, destrutiva, quente, lava-perigosa, inflamável, desenfreada. Me sinto como um animal selvagem que está a fugir do cativeiro.

Anaïs Nin

Eu falei que ia voltar. Não ia deixar pessoas ou ações me dsmotivarem. Eu cresci, lutei, amei e hoje sou quem sempre quis ser.
Não interessa as consequencias, interessa é fazer!

domingo, 13 de março de 2011

Um outro eu.



Subúrbios


Arcade Fire

Nos subúrbios eu
Eu aprendi a dirigir
E você me disse que nunca iríamos sobreviver
Pegue as chaves de sua mãe, estamos de saída

Você sempre parecia tão certa
Que um dia nós lutaríamos em
Em um mundo suburbano
sua parte da cidade fica menor
Então você está de pé na margem oposta
Mas na hora em que as primeiras bombas caíram
Nós já estávamos entediados
Nós já estávamos, já entediados

Às vezes eu não consigo acreditar
Eu estou movendo além do sentimento
Às vezes eu não consigo acreditar
Eu estou movendo além do sentimento de novo

As crianças querem ser tão difícil
Mas nos meus sonhos ainda estamos gritando e correndo pelo quintal
E todas as paredes que construíram na década de
setenta finalmente caem
E todas as casas que construíram na década de setenta finalmente caem
Não significava nada
Não significava nada
Isso não significou nada

Às vezes eu não consigo acreditar
Eu estou movendo além do sentimento
Às vezes eu não consigo acreditar
Eu estou movendo além do sentimento e da noite

Então, você pode entender?
Por que quero uma filha, enquanto ainda sou jovem
Eu quero segurar sua mão
E mostrar-lhe alguma beleza
Antes deste dano ser feito

Mas se for pedir muito, é pedir muito
Então me envie um filho

Sob o viaduto
No estacionamento ainda estamos à espera
Ele já passou
Então, tire os pés do chão quente e coloque na grama
Porque já passou
Já está, já passou!

Às vezes eu não consigo acreditar
Eu estou movendo além do sentimento
Às vezes eu não consigo acreditar
Eu estou movendo além do sentimento de novo

Eu estou movendo além do sentimento
Eu estou movendo além do sentimento

Em meus sonhos, ainda estamos gritando
Nós ainda estamos gritando
Nós ainda estamos gritando



- Eu sei que tenho passado a vocês um milhão de coisas. Quem lê meu blog, não precisa me conhecer para saber que aconteceu algo para mudar o meu jeito de ser.
O que posso dizer é que no momento estou bem, enfim resolvi dar uma segunda chance a felicidade.
Só que as pessoas mudam, a todo instante. Eu mudei por necessidade. Eu precisava ser mais eu e nessa estrada, descobri-me mais real.
A vida para mim é estranha, ela nos testa a toda hora. Como em uma encruzilhada, não lhe deixa sequer respirar.
E tudo o que tenho vivido tem sido bom para o meu amadurecimento, só que "voltei" a ser uma pessoa mais realista, sarcástica, egocêntrica como nos livros de Machados de Assis. Passei a ser uma pessoa que passou a acreditar menos no amor, principalmente se ele for entre homem e mulher. Mas isso não me impediu de amar.
E não tenho medo disso, este é o meu chão.O meu guia. Descobri os filmes dramáticos, músicas tristes e poesias. É isso mesmo, tenho escrito poesias e descobri que sou afccionada por fotos de céus nublados.
Descobri que gosto daquele tempo frio, triste, misterioso e inexplicável, como eu. Eu sei que tem uma parte minha que é assim e nunca vai mudar.
Porque no único momento em que baixei a guarda, tomei uma rasteira e uma porrada da vida que me sacudiram e me mostraram que contos de fadas não existe.
Durante muito tempo, achei que vagava na multidão como sendo apenas mais uma. Depois de um tempo - completamente cega e iludida - achei que eram coisas da minha cabeça. Hoje vejo que nunca realmente deixei de ser aquela garota.

Dedico este texto a minha melhor amiga Thaís Bóia, porque sei que você me conhece como a palma da mão e entende tudo o que sinto e passo. AMO VOCÊ! A gente balança, mas não caí. Se lembra?

sábado, 12 de março de 2011

Milhas de casa

Ausência

Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.

Carlos Drummond de Andrade


Crescer é uma tarefa imensamente difícil.
É triste perder a inocência que há dentro de cada pessoa. A realidade não é encantadora e a vida não é um conto de fadas.
A vida podia ser menos complicada e o ser humano um pouco menos egoísta.
Eu perdi a inocência que vivia dentro de mim, eu não sei se isso é bom ou ruim. Acabo esperando qualquer coisa de qualquer pessoa. Nada mais me surpreende.
Quando você cresce – usarei uma fase clichê- descobre que a vida não é um mar de rosas. Sua mãe não é tão perfeita assim, ela tem vícios e seu pai não é tão feliz quanto pensava. Você descobre as discussões de relacionamentos e traições de amigos.
Crescer é ter responsabilidade, arcar com as conseqüências, pagar contas, acordar cedo, não depender de pai e mãe, é trabalhar, é sofrer. Crescer é ir pra rua e dar a cara pra bater.
Crescer é cruel, complicado e você derrama mais lágrimas que um bebê. Descobre que as pessoas não são perfeitas, aprende a não confiar nelas e contar apenas consigo mesma.
Aprende a se decepcionar. Decepção dói, sangra, marca, cicatriza, mas ensina. Você cai e levanta. Seus joelhos te tornam mais fortes e descobre que o amor próprio é a maior coisa que existe dentro de você.
A rua se torna a sua casa, a sua casa se torna uma estranha para você. E você sente falta das coisas como eram antes.
Quando você cresce, perde algo que não sei explicar. Você não vê o mesmo brilho em algo que um adolescente vê. É como se, por exemplo, algo não seja mais novo pra você. Você já assistiu aquela mesma cena infinitas vezes.
Eu queria ser adolescente eternamente. Eu sei que uma parte minha continuará a ser a mesma, mas a outra parte nunca mais será a mesma.
Você aprende a ser responsável por si mesmo e aceitar as pessoas como elas são verdadeiramente.
Aprende que a vida tem um gosto amargo e que cabe a você saber dosar para poder viver bem.
É, um dia após o outro! É duro acordar e saber que nada mais será como antes.

domingo, 6 de março de 2011

Imperecível.


“Você passa, eu paro
Você faz, eu falo
Mas a gente no quarto sente o gosto bom que o oposto tem
Não sei, mas sinto, uma força que embala tudo
Falo por ouvir o mundo, tudo diferente de um jeito bate”

Tudo Diferente, Maria Gadú




Eu nunca fui o tipo de pessoa que escuta os outros.
Então não ligo para o que os outros irão dizer. Só eu me conheço verdadeiramente e as razões para fazer as escolhas.
E não me arrependo de ter escolhido aquela que me levasse a você.
Lá se vão cinco anos que estamos juntos. Éramos tão diferentes, você se lembra?
Eu: a perfeita rebelde, malvada e roqueira; Você: o bom e amigo, gentil, educado e fofo.
Tudo contribuía para que não desse certo.
Você não conhecia os meus ídolos e nem sabia nome de música. Eu era fechada e mal abria a boca na frente dos seus amigos.
O tempo passou e como mostramos a ele o quanto estava errado. Depois de algumas tempestades, estamos aqui de novo.
Agora eu sou tranquila, leve e colorida. Você é engraçado, um pouco rebelde e trabalhador. Acho que transferimos algumas características de um para o outro.
Quem diria hein?
Só sei que você me faz feliz a cada dia. Eu tenho um pouco de medo dessa felicidade, medo de me entregar e cair feio.
Essa felicidade parece eterna.
Eu simplesmente enlouqueço quando vejo você sorrir pra mim. Eu amo quando seus olhinhos de Keanu Reeves brilham pra mim, fico toda boba quando você fica preocupado - digo que você é o meu Edward.
Gosto do sabor que seu beijo tem, seus abraços que fazem minhas pernas tremerem e sua mão entrelaçada na minha que só nos deixa mais forte.
Se eu não tivesse ido aquela festa há cinco anos, não estaríamos aqui agora.
Como você mesmo disse: “Não importa o que os outros digam, importa o que a gente sente”.
Sonho a cada dia, em poder finalmente estar com você. Sem ninguém pra nos interromper quando estamos juntos, ouvindo as músicas que SÓ a gente gosta e conhece. Sem ninguém pra dizer que os filmes que a gente AMA são horríveis e principalmente sem ninguém pra interromper nossos sonhos e planos.
Eu te amo tanto, as minhas amigas dizem que está escrito na minha testa.
Obrigada por me fazer feliz e permitir que também lhe faça muito feliz.
Feliz cinco anos meio atrasado. Amo-te DJAN

sábado, 5 de março de 2011

Uma nova página.


Durante muito achei que sabia tudo sobre a vida.
Depois de algumas semanas que pareceram décadas - depois de tomar umas porradas da vida - enxergo a vida de um jeito completamente diferente.
Uma parte de mim comemora isso e outra lamenta.
Eu perdi a inocência que tinha dentro de mim, a parte boa que queria tanto cultivar. Eu não sei se isso é bom ou ruim.
Eu fiquei durante algumas semanas perdida, mas me diverti muito. Conheci outras pessoas e aumentei meu círculo de amizades. Quando olho pra trás, penso que alguém se apossou do meu corpo, mas hoje vejo que “tudo aquilo” era algo que precisava passar.
Só eu sei o quanto doeu, só eu sei o quanto saí mais forte dessa.
Durante esse tempo me afastei de muita coisa.
Eu tinha medo de me entregar a tudo aquilo que amava e ser rejeitada.
A vida não é fácil, descobri que ela é muito difícil.
O ser humano é ruim e só pensa no seu próprio umbigo. Ele não se importa se você está na fila do banco cansado ou se você precisa daquele lugar no ônibus.
Eu tomei mais nojo das pessoas e passei a valorizar os animais. Eles são bem mais sinceros a sua natureza do que o homem.
Hoje eu vejo a vida de outro jeito e quero levá-la bem mais levemente. Eu quero paz no meu coração, quero viver uma vida tranqüila – quem sabe em uma fazenda ou em frente à praia.
Muita coisa fútil perdeu importância para mim, apaguei muitos fantasmas da minha vida e muitos sentimentos que tenho até vergonha.
Ninguém é propriedade de ninguém. Somos todos livres, eu sou livre. Se sou dona de algo, é do carisma, carinho e amor que plantei no coração de algumas pessoas.
Me arrependo sim de algumas coisas que fiz, mas infelizmente não posso voltar atrás. A vida é como um livro e certas coisas não podem ser apagadas. Não se pode voltar no tempo.
Agora é momento de recomeçar,
E outra que custei pra aprender, mas a ficha caiu: “Ninguém pode transformar ou mudar a nossa essência, somos o que somos ou como os Engenheiros do Havaí dizem – “Somos quem podemos ser”.
Não podemos fugir de quem somos.