terça-feira, 22 de novembro de 2011

Ela está na caixa



Um conto que começou na Letras e terminou na Letras

Ela assistia a tudo através de uma caixa de papelão. Ela não sabia o que era ter amigos, nunca tinha matado aula, nunca havia sentido o toque carinhoso do seu namorado em seu corpo e não conhecia o gosto amargo de uma ressaca depois de uma noite regada a bebidas.
Ela não sabia o que era viver. Suas experiências eram limitadas, quase nulas. Dentro da caixa, ela não consegue se movimentar. O papelão impressa seu corpo e o machuca, mal consegue respirar e vê a vida passar sem expressar nenhuma reação, sem ao menos aproveitar.
Ela inveja os outros, todos aqueles que são diferentes dela, porque nunca conseguiu ser assim. Ela quer ser igual a mim: feliz, amorosa, estilosa, carinhosa, cheia de cor, amada e com muito amor para dar. Só que alguém explica para ela, por favor que não dá. Anti-social é o seu nome do meio, vive apenas para o seu namorado e as gírias que a garota da caixa usa são as que a minha avó fala.
Ela nunca saiu a noite, é neurótica, insegura, virgem e mente como se respirasse. Ela está perdida, não sabe o que fazer da vida e se comporta feito uma criança, por oras fazendo voz de bebê.
A garota da caixa não é bonita, nem sensual, é apagada e reprimida. Confesso que já tive pena da garota da caixa, mas ela é do tipo que se faz de vítima, pobre e coitada quando está errada. E este é o pior tipo! Ela gosta de arrastar correntes e mesmo quando alguém não gosta dela, a garota quer forçar a gostar! Isso seria normal para alguém que tem dez anos, mas não para alguém que está com vinte e um.
Deve ser difícil saber o que quer quando não se têm opções! Dentro da caixa, ela não consegue conhecer o mundo, as pessoas, os amores e a vida.
Ela quer ser como eu, tentando me imitar até nas pequenas coisas, mas isso ela nunca vai conseguir. De pessoas assim, eu quero distância! Xô, pessoas hipócritas!


P.S: Todos aqueles que se interessaram pelo site "Novos Escritores" e estejam dispostos a participar do Projeto como escritor tendo comprometimento e responsabilidade com o site, devem enviar um e-mail o quanto antes para novosescritores@novosescritores.com.br onde encontrará mais informações!

Outra novidade é que agora o blog tem uma página no facebook, como eu não sei usar HTML, eu copiei e colei. Então não deixem de curtir a nossa página por lá! Beijos

http://www.facebook.com/pages/Momento-Lala/286396531394464

(Pretendo disponibilizar todos os links por aqui, mas por enquanto estou sem tempo e sem alguém para fazer isso para mim, Thanks!)

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Um sonho, um projeto



Hoje o post é diferente, vou contar a vocês um dos sonhos que recentemente se iniciou. Ele é um dos mistérios que alimentei durante alguns anos aqui no blog. E eu fico super feliz de poder agora dividir isso com vocês! O sonho não está totalmente realizado, mas só de saber que já está no começo me dá mais gás para trabalhar. E claro, irei precisar da ajuda de vocês para continuar *_*
Há alguns anos, eu e meu namorado Djan Skwara em uma conversa analisando o cenário literário brasileiro percebemos que infelizmente um autor inciante não encontra muito espaço para divulgar e publicar o seu trabalho. Com isso, vemos que a literatura brasileira só se reconhece o antigo, não há espaço para o novo!
Foi através desse pensamento que tivemos a ideia de construir um site onde pudéssemos dar espaço para esses novos escritores, seria um lugar onde eles poderiam divulgar a sua obra, seus links pessoais e vender seus livros. Não esquecendo também das pessoas que gostariam de escrever um livro e não sabem por ondem começar. Então nós temos um propósito, ajudar as pessoas a publicarem seus livros e divulgar seus trabalhos. O site engloba muitas coisas como dicas de livros, dicas de gramática e de como formular uma boa redação. Há um espaço para quem quer ser escritor e é leitor. Um espaço destinado também para discussões e resenhas de livros, eventos literários como noites de autógrafo, feiras literárias e entrevistas com os autores. E assim nasceu o site

http://www.novosescritores.com

Gostaríamos de dicas que vocês caros leitores gostariam de ver no site. E claro, curtam a nossa página no facebook e também por lá podem responder esta enquete

www.facebook.com/pages/Novos-Escritores/173165846109748?v=info#info_edit_sections

e nos sigam no twitter

twitter.com/#!/twitnescritores

Por enquanto, apenas a logo está no ar, mais logo logo teremos mais notícias e informações que tenho certeza de que irão gostar!

Caso queiram encaminhar um e-mail com dicas, informações para o site é só enviar para julianaskwara@novosescritores.com e novosescritores@novosescritores.com.

A participação de vocês é muito importante e estou esperando seus comentários! Desde já, Muito Obrigada. *_*

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Ele



Para o meu amor

Ele chegou sem fazer muito barulho, só me observando de longe e perguntando sobre mim para os meus amigos. Me encarou mais de duas vezes e pensei: - Opa, aí tem!
Ele invadiu a minha vida, não pediu licença e eu concedi permissão para entrar, depois de várias tentativas. Eu pensei que ele fosse desistir depois de tanto te enrolar, mas não. Ele continuou firme e forte esperando por mim. Também, ele é uma das pessoas mais irresistíveis que já conheci! É difícil dizer não para ele!
Nós nunca ficamos sem assunto, e quando o mundo inteiro pode me achar tímida, eu tagarelo sem parar sobre tudo com ele: a vida, meus sonhos, como foi meu dia, as músicas que ficam na minha cabeça e o biscoito que ando desejando.
É engraçado que ele sabe exatamente o que amo e odeio. Quando acontece alguma coisa que não tenha gostado, ele nem espera eu falar nada, já pergunta logo:
- O que houve, por que está com essa cara?
Isso é tão típico dele.
E quando eu gosto de algo, antes de eu falar, ele se adianta e se estica, coloca nas minhas mãos e diz: - Eu sei que você vai gostar, é a sua cara. E aí eu respondo: - Mas como você sabe? Daí, você me responde com uma piscadela e um sorriso de iluminar o mundo.
Gosto de te vê-lo acordar, seus olhos que já são tão pequenos, ficam mais estreitos e amassados e é tão bonito de se ver. Gosto de te vê-lo falar sobre as placas mães que tem que comprar, o computador mais que fodástico com o que ele sonha e o PS3 que ele não para de falar e claro, sobre Legião Urbana que é sua banda preferida. Eu nunca me canso de ouvir. Ao contrário, espero os minutos para pode ouvir ele contar tudo isso, nem que seja repetidamente.
Gosto quando ele me deixa livre pra escolher o que quero e quando digo que não sei, ele responde:
- Aaaah, não sei não tem!
E me faz rir! E a cada dia, um sentimento mais gostoso vai surgindo. É amor, paixão, companheirismo, solidariedade e encanto.
As pessoas nas ruas passam por nós e olham para a gente sem acreditar. Como pode aqueles dois serem tão felizes? Será que eles são assim o tempo todo? É possível viver assim?
Ué, mesmo com as adversidades e os problemas, o amor ainda é maior que tudo. E quando você se apaixona, se deixa permitir, aprende a aproveitar, não tem nada a temer, não tem medo, nem insegurança. Quando é pra valer mesmo, o que Deus une, o homem não separa.
E a gente nem liga com o que os outros vão pensar, o que importa é o que sentimos. Se estamos bem, felizes, nos dando bem e fazendo um ao outro feliz. Isso é maior que tudo.
Eu acho que ele fica sexy de preto, fica sexy quando fica com raiva e com cara de mau e também fica sexy quando canta Cristo e Oxalá do O Rappa que a banda que a gente tanto ama, "Se eu me salvei, se eu me salvei. Foi pela fé, minha fé minha cultura, minha fé. Minha fé é meu jogo de cintura, minha fé, minha fé.". Ele fica simplesmente sexy cantando isso.
É ele quem me faz respirar aceleradamente, me deixa com frio na barriga e que me faz sorrir tanto.
É engraçado como ele se encaixa perfeitamente na minha vida. Cada coisa que ele faz, o modo tão carinhoso e amoroso que me trata. Não tem ideia do quanto me agrada, me deixa feliz e orgulhosa! O sorriso estampado em seu rosto mesmo quando está chovendo ou quando acordo de mau humor. Lá está ele de braços abertos tão disposto a me fazer feliz. Quando não dá vontade de fazer mais nada e acho que o tédio vai me consumir, eis que surge ele e diz: - Mas eu faço valer a pena.
Só de falar isso, consegue ganhar o meu dia.
Ele consegue me ouvir falar sobre os meus sonhos, meus livros, meu mundo e se mostra tão interessado! E eu sei o quanto está ralando para que possamos realizar os nossos sonhos. E eu só tenho a agradecer, porque ELE mesmo depois de seis anos, ainda continua comigo como se estivéssemos com um mês de namoro.
E fico pensando o quanto sou sortuda em ter você aqui. Vem logo sexta feira e traz logo o meu amor só para mim.
Porque é só com ele que consigo sentir essa coisa mágica que insiste em viver dentro de mim. Obrigada por me fazer feliz. Eu te amo.

sábado, 5 de novembro de 2011

Distante ou perto


‎" Tô trazendo pra perto de mim quem eu gosto e quem gosta de mim também. Ultimamente eu só tô querendo ver o ‘bom’ que todo mundo tem. Relaxa, respira, se irritar é bom pra quem? Supera, suporta, entenda: isento de problemas eu não conheço ninguém. Queira viver, viver melhor, viver sorrindo e até os cem. Tô feliz, to despreocupada, com a vida eu tô muito bem. "

Caio Fernando Abreu Fellings ♥



Todas as pessoas que conheço sempre dizem a mesma coisa, eu tenho tanta história para contar sobre o relacionamento entre as pessoas que dariam um livro. Mesmo assim, não caberiam tudo o que eu tenho para contar. São tantas coisas boas e ruins que vi, que me pergunto como ainda acredito no ser humano e na palavra amizade.
Só que independentemente disso, tudo o que passei me fez ser quem eu sou hoje. Como uma grande amiga minha disse, a gente aprende a contar consigo mesma. E as dores, nos fazem ficar mais fortes e diferenciar o que é importante do descartável.
Eu sempre fui uma pessoa que aparentava ser um tanto quieta, mas na realidade o que eu preciso é de alguém que me faça me soltar e me deixe ser quem eu sou. Eu preciso sentir que a pessoa quer muito me conhecer, que esteja interessada no que eu gosto e no que me faz rir e também nas coisas que me incomodam a ponto de me fazer chorar. Acredito que para ser amigo é necessário ter equilíbrio, estar ali nos momentos bons e comemorar juntos, ter um ombro amigo nos momentos ruins e que seja paciente e compreensivo.
E de verdade, esse tipo de amizade está cada vez mais raro. Porque na maioria, o que mais se vê, são pessoas que você acredita serem seus amigos e quando você menos espera, elas mostram que não é nada daquilo que você pensou que fosse.
Eu já me acostumei com isso, por conta de quantas vezes isso já se passou comigo. Parece que todas essas que descobri não serem meus amigos, passam pelo mesmo ciclo: primeiro rola aquela identificação, as coisas em comum, o apoio, etc e tal. Depois parece que acontece alguma coisa, se distanciam e seu amigo (a) se volta para outras pessoas e simplesmente deixar de pensar em você, não te liga, te evita e some. Eu já fui trocada por baladas, pessoas solteiras, amigos de faculdade, namorada (o) e igreja.
Confesso, de início doeu muito. Mas daí, eu pensei. Por que cargas d'água eu devo dar atenção a alguém que simplesmente não pensa em mim, quando eu mais preciso some e só da às caras em festas, nos bons momentos? Pra quê?
Foi aí que eu me toquei, afastei de sentimentos que não me faziam bem e fiz meu coração se remendar. Me virei para quem realmente importa, amigos que sempre estiveram do meu lado, mesmo quando eu estava chata, de TPM, reclamando de outras pessoas e tagarelando sem parar daquela música ou livro que não saí da minha cabeça.
Descobri que meus amigos de verdade são aqueles que não se cansam de saber sobre mim, riem comigo, conversamos altas horas no msn e quando eu estou triste, não vejo saída, sem nem ao menos eu falar nada, simplesmente conseguem traduzir o que estou sentindo. E sabe, isso é muito mágico. Meus amigos falam a verdade, mesmo que eu não esteja disposta a ouvir, porque têm que ser muito amigo para dizer a verdade, mesmo que seja aquela que não te faz feliz. Um amigo NÃO pode ficar te iludindo, principalmente quando quer algo que não te faz feliz, te faz mal e não te merece. O que ele pode fazer é te apoiar, mesmo que você tome um rumo que ele não goste, mas de maneira alguma ele pode te incentivar a continuar batendo com a cabeça na porta. É isso que algumas pessoas não conseguem entender. E desculpa, mas eu não sou o tipo de pessoa que irá falar coisas só para agradar. Prefiro a verdade, por mais que seja amarga. O amigo te ajuda a encarar o real.
Seus amigos de verdade - tenho certeza disso - não têm venda nos olhos, às vezes falam como seus pais, conversam altas horas sempre com um assunto que parece nunca se esgotar, sempre acertam quando você entra em uma furada e para eles, não existe dia ruim independentemente de chover ou fazer sol.
Meus amigos não se escondem atrás de livros, músicas ou filmes. Não são interesseiros, são chatos de vez em quando, a gente briga e são os melhores do mundo em me fazer feliz. Descobri que eles são poucos e bons, lêem meu blog para ver como estou, me dão liberdade para ser amiga de quem eu quiser, não me recriminam e nem sentem ciúme obsessivo. Eles sempre dão um jeito de aparecer e saber como eu estou. Podemos não passar todos os dias juntos, mas isso não impede de ele querer saber como eu estou e se fazer presente de alguma forma.
Foi por isso, que me afastei de muita coisa e pessoas que não me faziam bem. Acho que quando começa a não dar certo, é sinal de que é hora de se afastar. Quando a gente percebe que não há aquela reciprocidade, não existe aquele sentimento gostoso é hora de virar as costas e deixar aquele que não é seu amigo (a) se voltar para o namorado (a), os amigos de baladas e os interesseiros. Porque esse tipo de amizade não é para sempre, um dia acaba. E quando acabar, ele vai te procurar, você vai estar longe, feliz, vivendo a sua vida com quem realmente interessa. E irá valer à pena.