segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Não somos mais os mesmos



Para Tamara *_*

Todos nós mudamos. É inevitável continuar a mesma coisa ano após ano, chega uma hora que sentimos necessidade de mudar, seja para melhor ou não.
Uma coisa que aprendi dentro de casa é que apesar de tudo, por mais que queira, de modo algum, aprendi a não negar as minhas origens e muito menos a minha essência. Isso é respeitar a mim mesma e a minha natureza.
Acredito eu que deva ser bem difícil passar por cima da sua personalidade e caráter que construiu ao longo dos anos. Deve ser muito difícil fingir ser o que não é.
Eu sou aquilo que você vê. As pessoas que me conhecem sabem exatamente como eu sou, nunca quis ser popular e sou do tipo que se você me amar ótimo, senão paciência. Nem Jesus agradou a todos, imagine eu uma simples mortal.
Só que eu sempre soube que algumas coisas não seriam para sempre. Talvez seja meio doloroso, quem sabe a dor sare no caminho. O fato é que chega uma hora em que as coisas mudam, as pessoas também e é o momento de aceitar. Aceitar principalmente o rumo do qual a coisa tomou.
Sou nova e a vida me mostra situações diferentes que jamais imaginei presenciar. Sim, o ser humano é uma caixinha de surpresas e a decepção faz parte da vida. Se conformar também.
Não somos obrigadas a aceitar pessoas e opiniões caladas. Se aquilo não lhe faz bem, é hora de deixar de lado. Eu sou o tipo de pessoa que quer acreditar que vai dar certo, mas não insisto quando vejo que o barco está afundando. E também não insisto a partir do momento em que me machuca, me incomoda e vejo que não rende os bons frutos como antigamente.
É neste momento em que vejo que a vida precisa mudar. É necessário deixar algumas pessoas irem, para outras entrarem em sua vida e lhe fazerem feliz.
Depois de algumas decepções, aprendi a aceitar isso muito bem. Sem dúvidas, a idade e o amadurecimento são grandes aliados nesta jornada. Se fosse antes, com o meu coração de uma jovem rebelde, as coisas sairiam de um jeito que hoje não quero, mas como disse, graças a deus eu mudei e para melhor.
Aprendi que tenho que aceitar aquilo que não posso mudar e respeitar as escolhas das outras pessoas, por mais que elas não me agradem.
Só que a vida é isso: é saber ter jogo de cintura, ser esperto e ser feliz com aquele que se importa de verdade com você.
A partir do momento em que surge aquele vazio, silêncio e mágoa, é hora de virar a página, pois outros personagens querem entrar e aí sim a história vai ser diferente.
Apesar de ter mudado, acredito que para melhor, nunca deixei de ser quem eu fui. Então, não me arrependo de nada e faria tudo novamente.
Não somos mais os mesmos, mas não precisamos deixar de ser quem somos. Se você for honesto com você mesmo, não precisará passar a vida inteira sendo um impostor.
E então estará de parabéns. Não há nada mais valioso do que ser autêntico e respeitar a si mesmo.

13 comentários:

  1. - por mais que camuflemos nosso ser, a essência sempre brigará para emergir. o melhor é não escondê-la, jamais, pois seria como se mascarar social e psicologicamente. e, isso, para a alma, é a maior das dores.

    ResponderExcluir
  2. "Não somos mais os mesmos, mas não precisamos deixar de ser quem somos. " Adorei Ju, o texto ficou incrível, é exatamente isso, não podemos fugir do que realmente somos, não podemos fingir que não somos o que somos. Autenticidade é algo que falta para muitos.

    ResponderExcluir
  3. ADOREI a dedicatória e o texto está incrivel. Você é super talentosa e fico orgulhosa e muito honrada da nossa conversa ter inspirado o pensamento que desenvolveu e se transformou nesse texto. Super me identifiquei. Parabéns pelo blog e pelas postagens lindas *_*

    ResponderExcluir
  4. 'A vida só se dá, pra quem se deu'

    ResponderExcluir
  5. Que escrita incrível. Tão simples, mas, tão forte.
    Poucas pessoas fazem com que eu leia não só o texto atualizado, mas, me faça voltar atrás nas postagens só para ler mais. Me encantei muito aqui, voce me cativou. Parabéns, e não pare de escrever.

    Bem, além de ser da Equipe do blog O Leitor, e outros blog's .
    Vim indicar o meu, Moulin Rouge, dê uma olhada, http://www.pamellaferracini.blogspot.com .
    Seguindo aqui, voltarei mais...

    Beijo, Pam (:

    ResponderExcluir
  6. tem que mudar, imagina?? se não mudasse eu estaria a vida toda ouvindo balão mágico....perai, eu ainda ouço hahaha...

    enfim, algumas coisas mudam, outras não.

    ResponderExcluir
  7. gostei e segui, se quiseres passa no meu http://omeuverdadeirosentido.blogspot.com/.
    Beijinhos e desculpa o incomodo (:

    ResponderExcluir
  8. bem, nada é para sempre, nem nós mesmos...

    Hoje mesmo, não sou mais como aquele que acordou horas atrás morrendo de dor de cabeça, e amanhã não serei mais esse que sou agora, enquanto comento aqui.

    É estranho isso, mas as vezes é tão difícil sermos nós mesmos, né? Me desfiz de muita coisa nos últimos tempo por isso, acabei abraçando novos ideais, amizades, e tudo o mais. Sei também que logo tudo isso muda mas, seja como for, vou continuar sempre fazendo aquilo que meu coração manda e tentar ter a consciência o mais limpa possível..

    beeeeijos, e obrigado pelo comentário lá, fiquei muito feliz x)

    ResponderExcluir
  9. Isso mesmo.. nossa, falou tudo! hhehehehe... gostei demais do que vc escreveu, e concordo plenamente! ^^

    bjussss

    ResponderExcluir
  10. A página do blog para quem quiser acessá-lo no facebook: http://www.facebook.com/pages/Momento-Lala/286396531394464

    ResponderExcluir
  11. É , minha querida linda , alçar novos vôos e renovar é sempre bom . Que os seus vôos deste ano sejam prazerosos e renovadores .
    TEADOROMT <3

    ResponderExcluir
  12. O mesmo homem não atravessa o mesmo rio duas vezes. :D

    ResponderExcluir
  13. É, as mudanças são necessárias,pois nada é imutável ou passa por nós desapercebido.
    A gente só tem que saber se conduzir,sem deixar se levar por algo que já não deu.

    ResponderExcluir