terça-feira, 6 de março de 2012

"Somos quem podemos ser"



"Eu também era uma garota que gostava de um desafio. Ou pelo menos gostava de pensar de mim desse jeito"

"Quando não se sabe para onde se vai, talvez não seja tão ruim ter mais do que se precisa"

Livro A caminho do verão de Sarah Dessen

Passamos a vida inteira desejando sermos aceitos. Quem negar esta afirmação, está mentindo. Todo mundo já passou por essa situação pelo menos uma vez na vida. E chega a ser engraçado um livro te fazer refletir sobre certas coisas que você jamais havia pensado.
Desde pequena, sempre tive o hábito de ler. Eu lia os livros extra classes que a professora nos indicava antes de toda a turma e naquela época tirava notas altas. Isso logo gerou uma confusão que me perseguiu durante um tempo.
Só pelo simples fato de ser alguém que amava ler, eles me viam como nerd. O que jamais cheguei perto de ser.
Uma pessoa pode simplesmente gostar de ler, mas isso não signifique que seja acadêmica.
Durante um tempo da minha vida escolar, fui vista como estudiosa, a menina centrada. O que era não era verdade, mas minha família adorava e contava a isso aos quatro ventos com um orgulho fora do comum. Só que nunca me dei com números, sistemas, relevo e etc... Eu gostava de ler histórias e viajar com elas (entenda-se como todos os tipos de livros, menos os teóricos). Um dia, eu presenciaria as mesmas coisas em minha vida.
Me lembro de quando contei que queria fazer letras. Tenho certeza que minha família esperava que eu fosse advogada, médica, administradora. Foi um baque, mas minha decisão foi respeitada.
Na minha adolescência, me rebelei e minha família tentou ao máximo ignorar minhas mochilas pichadas e as músicas de rebelião que ouvia trancada em meu quarto.
Nunca dei para matemática, sempre fui muito ruim e não me envergonho disso. O mundo dos números não é para mim. Toda aquela frieza, aquela exatidão. Eu sempre gostei de coisas mais profundas, imaginar e criar. Eu sempre amei o mundo artístico e quando contei que ia fazer letras, foi aquele momento em que minha família estampou o melhor sorriso amarelo no rosto e fingiu engolir. Sorte minha que nunca gostei de ouvir ninguém.
E infelizmente, sempre fui comparada a minha melhor amiga e isso é de deixar qualquer um maluco. Por quê?
Porque somos pessoas completamente diferentes. Minha melhor amiga é representante de classe, tem o CR super alto na faculdade e não desgruda de seus livros teóricos.
Eu sou aquela garota que está sempre grudadas nos livros que não são os da faculdade, passo em algumas matérias raspando e outras tenho tanto interesse que se reflete em nota boa. Sou a garota que está sempre com uma novidade, querendo sair e conhecendo muitas pessoas, mesmo que não me ligue a elas.
As pessoas são diferentes, isso é fato. Não tem como compará-las. Não é da minha natureza me preocupar com coisas que a minha amiga pensa. Funcionamos de forma diferente e sempre deu certo.
Vivo atrás de experiências, estudo em véspera de prova e chego a estudar ouvindo música. Sou impulsiva, falo besteira, não sou muito fã de teorias e sou mais prática.
Meu sonho é pegar um carro, sair por uma estrada em pleno verão com cabelos ao ventos e parar em algum lugar em que possa apreciar a vista perfeita.
Eu não vivo sem amor, música, livros. Meu mundo é hippie e sou a personalização do paz e amor.
Só que ao invés de muitas pessoas que se afastam de experiências e se entregam as teorias, eu prefiro vivê-las.
Sei que estou perdendo algumas coisas com isso, mas eu sou assim. E sei que quando estiver mais velha, terei histórias e fotos para mostrar aos meus netos. A vida é uma só e cada um sabe como vivê-la.
Não estou aqui desrespeitando o estilo de vida da minha amiga, ao contrário. Acho que tanto eu quanto ela, devemos ter nossos estilos de vida respeitados. Cada pessoa tem o direito de viver como quer.
E por mais que eu seja dessa forma, não significa que tenha que me julgar como alguém relaxado ou que não quer nada. Faço faculdade e pretendo me formar para ter um futuro. Só que não tenho dúvidas de que sou uma narradora de sensações e preciso vivenciá-las para escrever.
Eu quero sol, vida, amor, verão, experiências, um mundo colorido onde reine paz e amor. Músicas, livros, amores dos quais a gente nunca se arrependa. Olhar para trás e saber que valeu a pena ter vivido tudo isso.
Obrigada Sarah Dessen por isso!


* Somos Quem Podemos Ser é uma música da banda Engenheiros do Hawaii

12 comentários:

  1. Adoro essa musica tb.
    Ju, vc é mt up, acho lindo de ver.

    ResponderExcluir
  2. Também não gosto de ser comparada, somos únicos cada um a sua maneira.
    Ps, adoro essa musica.

    ResponderExcluir
  3. "Sou uma narradora de sensações, é prefiro vivenciá-las para escrever" .
    Concordo contigo, é sempre mais fácil (pra não dizer melhor) escrever sobre auqilo que já se conhece muito bem.
    E também acho que cada um vê a felicidade de um jeito, o que faz com que cada um tenha seu modo peculiar e particular de levar a vida. Devemos respeitar cada um e suas escolhas, desde que elas não causem males.
    A cada vez que venho aqui, contemplo teu amadurecimento enquanto escritora e também como pessoa. Então fico pensando: se isso se reflete nas palavras, que dirá no jeito, nas manias, nas opiniões? E fico aqui morrendo de vontade de contemplar essa tua metamorfose pesosalmente.
    Mas, como não posso, venho aqui parabenizá-la, pedir desculpas pela ausência, e jurar pela enésima (e espero que última) vez que não farei isso de novo. O Instituto Federal me ensinou mais do que Informática. Uma dessas lições foi administrar o tempo. Agora vou tentar colocá-la em prática.
    Eu te adoro pra caramba, beijos e muito boa sorte nessa tua nova mudança <3

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Juliana, sempre muito bom vir aqui, pois você tem belas inspirações e referências! Adoro essa música de Engenheiros, bem como "A promessa"..perfeita também. Sejamos especiais e únicos na medida que conseguirmos..ser! Bjks menina ;-)

    ResponderExcluir
  8. Essa música é muito boa. Seus textos também são.

    Também gostava de ler e era taxado como CDF... bom, na verdade acho que eu era mesmo :D


    Abraço!

    ResponderExcluir
  9. Perfeito...
    Adorei
    É uma maravilha contar a nossa própria história.

    Bjs
    Debby :)

    ResponderExcluir
  10. Ah, as pessoas sempre julgam... Sempre me julgaram por eu ser estudiosa e tirar boas notas. Até hoje é assim.. eles associam meu interesse pela educação como se eu fosse uma santa, que não faz nd de errado, que não quer coisas cm tds querem, q n gosta de sair pra dançar cm tds os outros. E isso me irrita profundamente! Mas acho q as pessoas gostam de julgar... É só n ligar mesmo para o q elas dizem.. xD
    bjssss

    ResponderExcluir
  11. Linda musica ^^
    Concordo!!
    Eu vi seu outro blog e achei lindo vc não ter desistido e ter vencido de forma tão bonita!
    Acredito que com certeza vc conseguirá realizar todos os seus sonhos
    Beijos
    bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  12. Essa música é linda e caiu tão bem no texto...Você é uma menina que tem os sentimentos narrados,mil e uma sensações,tantos e tantos personagens ainda virão todos de ti.Eu não gosto desse limiar que diz até onde o outro vai.Eu gosto de você porque você extrapola,vai além.

    ResponderExcluir