domingo, 27 de maio de 2012

Vamos falar sobre a série The Secret Circle ♥








Me chamo Juliana e me considero culpada. Sim, eu sou extremamente viciada na série "The Secret Circle" baseada nos livros da diva L. J. Smith que passava pela CW e infelizmente foi cancelada. No meio disso tudo, muitas perguntas e muitos fãs desorientados. A série começou com baixa audiência e um dos pontos negativos, foi o fato de haver um hiato muito grande entre um episódio e outro (demorava meses para passar um novo episódio) - leia-se, esta é a versão da maldita emissora que queimará no inferno. Mas na minha humilde opinião, isto não comprometeu nem um pouco o desenvolvimento da série. Ao contrário, acredito que isso deu mais fôlego. Novos personagens entraram, a série se tornou mais dark e ficou muito mais interessante recheada de acontecimentos.
A série é apenas baseada nos livros e como em "Diários de Vampiro", não espere ver uma série fiel ao livro. Honestamente, esta diferença não diminui nem um pouco o amor pela série e pela história. A série é mais rápida, intensa e acontece muito mais coisa que no livro. O livro "A iniciação" - parte 1 é mais sombrio e também sou completamente apaixonada por ele (em breve, resenha).
A série The Secret Circle conta a história de Cassie Blaker, uma adolescente que perde a mãe em um acidente e tem que ir morar com a avó em Chance Habor. Quando chega no local, ela se confronta com uma realidade completamente diferente e as consequências, pois sua mãe fugiu da cidade há dezesseis anos em circunstâncias misteriosas.
Então, Cassie começa a ser notada por um grupo de adolescentes que fazem parte do grupo local. Ela então descobre que bruxos existem e ela é uma também. E o tal grupo é o coven de bruxos da cidade. Aí a bruxaria começa com direito a fantasmas, demônios, mortos vivos e caçadores de bruxos.
Recentemente, descobri por meio de vários fã clubes e amigos que a série pode retornar, mas em outro canal. MTV, ABCFAMILY e outras já demonstraram interesse, mas podem dar o sinal só quando as temporadas de suas séries chegarem ao fim. Uma coisa que me deixou intrigada, foi o fato da MTV lançar uma campanha chamada "Faça/ salve um desejo do bruxo", no qual tem como função arrecadar fundos para caridade em nome de The Secret Circle. Curiosamente, a MTV é uma das emissoras que possui menos orçamento para séries. Seria muita coincidência? Não, eu acho que não.
Acredito que isso seja só o começo. Sim, a minha série vai voltar com muita magia, bruxaria, rock'n roll e o meu querido círculo unido. Não, isto não é o fim para The Secret circle ♥!
Só sei que não consigo mais viver sem a série. Sinto muita saudade das músicas iradas (bandas indies) que tocavam nos episódios. O conflito entre a vilã mimada Faye e o círculo, as terríveis aventuras de John Blackwell e o triângulo Adam (lindos cílios) - Jake - Cassie.
# BringBackTheSecretCircle! Deixo vocês com uma das cenas que mais amei na série!

domingo, 20 de maio de 2012

Recordar é viver



Para Tia Mary e Naná que viveram esse momento

 
Eu nasci da década de 90, mais conhecida como a década perdida. Época de É o Tchan, Programa do Gugu e Nirvana (é tudo uma questão de gosto, nada pessoal). Então, sempre senti uma certa raiva por ter nascido em uma época em que não trouxe absolutamente nada de bom. Todo mundo sabe o quanto sou apaixonada pela década de 80, o que ela representou e o que trouxe de bom para as gerações futuras. Ver meu pai falando de músicas, seriados e livros não tem preço.
Mas lunática como sou, tinha me esquecido de algo, uma lembrança tão incrível que não imagino como pude esquecer tão fácil assim. Quando eu tinha mais ou menos seis anos de idade, a Dance Music estava no auge - ou "Euromusic". Tive a oportunidade de ouvir, graças as minhas tias, fãs assíduas dessas músicas várias dessas músicas que tocavam em baladas e festas de casamento. Era a época da discoteca, ace of age, Double you, Shakira e seus pés descalços. Que saudade aguda tenho dessa época!
Uma época que não tinha preocupações. Queria aprender espanhol, ser como a Shakira com seus cabelos soltos e estilo hippie, dançar as músicas que minhas tias ouviam e poder sair a noite como elas, de salto alto e lindos vestidos. Me lembro que queria ser como elas, independente e cativante. Parecia ser um mundo tão incrível e encantador, eu queria mergulhar nele!
Sou cria da dance music e sinto falta, pois naquela época as pessoas se divertiam de verdade. Frequentavam boate sem se preocupar em arrumar confusão. A cada noitada, uma história diferente.
Minhas tias chegavam tarde da noite, desarrumadas, mas rindo feito loucas cheias de histórias para contar. Sim, a década de 90 me trouxe muitas alegrias e agora que redescobri, só quero relembrar uma época tão gostosa que vivi.
A música acima era hit naquela época e me remete sentimentos gostosos, sensação de liberdade e boas lembranças. Então ouçam, acredito que todos vocês, da mesma faixa etária que eu, tenham boas histórias para contar.
Aproveite enquanto é tempo, viva o agora. Não se pode voltar no tempo e tenha boas lembranças do que viveu.

domingo, 13 de maio de 2012

Dona de si

"Minha vida, minhas escolhas, meus erros, meus acertos, minhas músicas, minhas séries, meus filmes, meus livros, meus amigos, meus amores, minhas lágrimas, minhas lutas, minhas alegrias, minhas verdades, minhas crenças, minhas infantilidades, meus sonhos, minhas responsabilidades, meu cansaço, minhas risadas, minhas loucuras, minha estrada, meu canto, meu coração, minha trilha, minha família, meus inimigos, minhas chances, meu ódio, meu destino, meu desapego, meu materialismo, meu narcisismo, minha espiritualidade, minhas mágicas. É tudo meu, muito meu."

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Aprecie, sinta e viva

Quando acordei, a janela estava aberta e os primeiros raios de sol entravam por ela. Acordei com uma sensação gostosa no peito e poderia dizer, que meu coração sorria. Conhece aquela vontade imensurável de amar? De estar perto, sorrir, fazer planos e achar graça do destino? É, eu vivo assim. Levantei. Hoje é mais um dia de viver tudo, se amar tudo e viver plenamente. Simplesmente olhar para trás e saber que fez tudo que deveria ser feito. Dei um beijo nele, disse "volto logo" e passei a mão pelos seus cabelos. Nada no mundo descreve a sensação de acordar todos os dias ao lado do homem que me faz tão bem. Mudar tudo,pensar positivo e poder sonhar sem limites. É tão bom que faça parte da minha vida, que me complete nessa caminhada rumo a felicidade. Durante o caminho, entre um pão e algumas frutas, penso como cheguei até aqui. Encontrei tanta gente, passei por tanta coisa. Vivi de tudo um pouco, mas se pudesse voltar atrás, não faria nada diferente. Gostei de me arriscar, de me defender, de errar, de acertar e transformar. Com tudo isso, descartei o que não me fazia bem, o que apodrecia e soube escolher e colher muito bem meus diamantes. Ver nos olhos dos meus amigos que tive coragem para enfrentar coisas tão horríveis é radiante. Uma vez guerreira, nunca no chão. Aprendi que vamos nos machucar, vamos nos sangrar por dentro, mas nada melhor do que um dia de cada vez. Nada melhor do que o tempo para curar feridas dolorosas. Ouvir o som da sua canção preferida, a risada dos seus amigos depois de uma batalha desgastante - não há dinheiro no mundo que pague isso. Mas durante a volta para a casa, me pego rindo. Como pude ser tão inocente e tola e acreditar em algumas pessoas? Como pude confiar meus segredos a pessoas que nem sequer me aceitavam como sou. Até o dia em que me libertei e não precisei ficar correndo atrás. Dei uma resposta a altura e simplesmente deixei tudo isso para trás. Nada melhor do que um recomeço em grande estilo. Um novo recomeço, novas ideias, incríveis pessoas na minha estrada. Veja só, quem quiser ser meu amigo vai ter que me aceitar como sou. Cheia de opiniões e ideias. E se quiser discordar comigo, tudo bem. Desde que defenda seus argumentos de forma madura e civilizada. Nunca precisei atacar alguém para me auto afirmar. Isso se chama insegurança, medo, falta de amor próprio. Volto para casa, rindo feliz da vida. Olho o sms que Mile me mandou e acabo dando gargalhadas que faz com que ele acorde. Ele me dá um beijo de tirar o fôlego e isso resume como será o meu dia. Meu amor me puxa e acaba me fazendo rir descontroladamente. Me chama pelo apelido carinhoso e sorri. Todo mundo diz que fazemos um belo par. Olhe só, eles estão certos. E vamos ignorar a intriga e a oposição. Todo mundo sabe o quanto seu sorriso me completa. Ele sabe exatamente o que eu gosto, coloca a música certa e escolhe a roupa perfeita. Enquanto eu faço as suas vontades, adivinho e caço as músicas que tanto deseja. Pode até não ser perfeito, mas olha só, é tudo. E que eu me encante mais, me apaixone mais e me entregue. Porque por tudo isso, vale muito a pena.