segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

[Resenha] Então faça acontecer....





Charlotte Street - O amor pelas ruas de Londres

Autor: Danny Wallace


"Tudo começa com uma garota... (porque sim, sempre há uma garota...) Jason Priestley acabou de vê-la. Eles partilharam de um momento incrível e rápido de profunda possibilidade, em algum lugar da Charlotte Street. E então, em um piscar de olhos, ela partiu deixando-o, acidentalmente, segurando sua câmera descartável, com o filme de fotos completo... E agora Jason — ex-professor, ex-namorado, escritor e herói relutante — se depara com um dilema. Deveria tentar seguir A Garota? E se ela for A garota? Mas aquilo significaria utilizar suas únicas pistas, que estão ainda intocáveis em seu poder... É engraçado como as coisas algumas situações se desenrolam..."

Quando amamos um livro, fica muito difícil de dizer em uma resenha tudo que sentimos. Talvez não consiga colocar todos os meus sentimentos aqui, mas que fique claro que eu tentei.
Desde que descobri Charlotte Street, fui tomada por uma vontade incontrolável de lê-lo.
Curiosa que sou, saí correndo atrás da sinopse e o que mais me atraiu foi o fato de ser uma comédia romântica escrita por um homem.
E eu adoro escritores homens (não me leve a mal, nada tenho contra as mulheres e muito menos preconceito. É apenas um gosto pessoal), a escrita deles é tão simples e o fato de ser uma história de amor escrita por um homem fez com que eu comprasse o livro sem pensar duas vezes. Alguns amam, outros odeiam.
O importante é que esse livro se tornou um dos meus preferidos e é um daqueles que quando a gente termina de ler, a gente quer reler, quer falar dele para todo mundo e termina com aquele brilho no olhar e uma saudade que não cabe no peito.
Fora que este livro tem vários quotes. Daqueles bem incríveis, é tão lindo!


Charlotte Street conta a história de Jason Priestley, um ex professor, ex escritor e fã de Hall & Oates que quer se dedicar a seu sonho de ser um renomado editor. Ele faz parte do jornal London News e mora com seu amigo Dev em cima loja de video games que Dev trabalha e é proprietário, em um apartamento ao lado do que todo mundo pensa que é um bordel, mas não é. Só estou repetindo o que todo mundo diz. (O Jason fica enfurecido quando comentam essas coisas do lugar que ele mora)
A história se passa em Londres, cidade em que quase morei e os apaixonados por Londres como eu, podem conhecer mais desta cidade que mistura tantas coisas e tantos sentimentos.

"Eu amo Londres. Amo tudo aqui. Amo os lugares, os museus e as galerias. Mas também amo a sujeita, a umidade e o mau cheiro. Ok, bem, eu não quero dizer amor exatamente. Mas não me importo. Não mais. Não agora que estou acostumado com isso. Você não se importa mais com nada quando já está acostumado."

Página 17

Jason e Dev são amigos de longa data e têm aquele tipo de amizade, que um sabe o que está acontecendo com o outro. E bem, Jason largou seu emprego para poder dedicar a sua arte. Ele quer ser um crítico famoso e escrever sobre o que bem entender. Um sonhador? É claro!
Jason é um personagem prático demais e não tão lunático, um personagem comum das ruas, do dia a dia. Seu amigo Dev é dono da tal loja de vídeo games que não tem tanto sucesso, é bem parada e quer revolucionar o mercado, trabalhando nisso com o dinheiro que seu pai – que é milionário – lhe dá.
O fato é que as coisas não andam muito bem para Jason, ele acaba de levar um pé na bunda de sua namorada Sarah, com quem ficou durante anos e a mesma fica atualizando o tempo todo seu status no facebook de quanto está feliz com o chato e sem graça do Gary. E ele não sabe como agüenta assistir toda essa felicidade sentado passando por maus bocados.
O tal famoso sonho não rolou como ele planejava, mas ainda assim Jason persiste. Ou desiste, como você achar melhor. Ao lado de seus colegas de trabalho, Clem e sua amiga e chefe Zoe, Jason tenta se sobressair em seu trabalho no Jornal.
Ele só não esperava que um belo dia fosse esbarrar em Charlotte Street com A garota. Aquela que mudaria sua vida, seus sonhos e planos. Só pra ficar claro, antes de conhecê-la, ele vivia bêbado, largado e deprimido por causa do pé na bunda que tomou. Não agüentava ter que aturar todos os seus amigos e sua família lhe observando com aquele olhar de piedade, ou pobre coitadinho. Até conhecê-la, pois tudo muda quando os dois se esbarram..
Jason e A garota têm uma troca de olhares, mas ele a deixa ir. O que é um erro. A máquina descartável dela caí no chão e Jason a pega.
E assim, Jason começa uma nova fase em sua vida. Uma série de encontros e desencontros que me deixou ansiosa, sem unhas e dando vários gritinhos no meu quarto de quanto aquele livro era maravilhoso. Jason fica muito tentado, mas com a ajuda de seu amigo acaba revelando o filme da máquina dA garota. Ele só não esperava que aquilo fosse mudar sua vida por completo...
A garota representa a esperança, um futuro, novas coisas.
Talvez Jason tenha depositado muita coisa naquele momento, mas quem nunca passou por isso? Em um momento difícil depositar expectativas em pequenos atos ou sentimentos? Isso é tão real, tão possível de acontecer e essa realidade é tão apaixonante!
E logo depois disso, uma série de coisas acontece. Jason ocupa o cargo de seu colega como editor do London News. Ele não vê mais a garota, mas digamos que as coisas começam a andar. Ele passa a agir de modo maduro em relação ao noivado de sua ex e conhece o The Kinks e Abbey que trazem uma alta dose de humor para a história. Charlotte Street sem Abbey, não é Charlotte Street *_*
Abbey era o ingrediente que faltava na história. Doce, arco íris e garota do rock dos cabelos coloridos. Ah, o enigma furacão Abbey!
Além deles, há a bonitona Pamela que deixa Dev louco e apaixonado, o esperto Matt e o misterioso Damien.
Narrado em primeira pessoa, a história tem uma narrativa simples, viciante, cativante e é um livro extremamente genial e bem escrito.
Com personagens tão ricos e tão reais que fica muito fácil se identificar. Charlotte Street é uma daquelas histórias que você já pode ter visto acontecer e quem sabe, pode ter feito parte dela.
Eu tive momentos de riso, histeria e tristeza, porque sim Jason passa por extremos de humor e situações de todos os tipos. Mas eu amei o final que sem dúvidas, foi inesperado e posso dizer que Danny Wallace se tornou um dos meus escritores favoritos. Porque simplesmente ele me ensinou a acreditar no "Fazer acontecer" (só quem já leu vai entender *_*)
Não vejo a hora de reler e ler outros livros de sua autoria. Por mais livros como Charlotte Street. Histórias encantadoras e enredos tão fascinantes. Sinto falta de autores tão espirituosos como ele! A literatura precisa de autores como Danny Wallace, seu lindo ♥

6 comentários:

  1. Gostei da sua resenha!
    Quero muit ler este livro!
    Parece demais!
    Obrigado por comentar em meu blog

    Gabriel - Corações de Neve

    ResponderExcluir
  2. Nossa, fiquei apaixonada por esse livro, ja esta na minha lista para esse ano.
    Obg por ter me visitado, beijos.

    http://pedacosdelembrancas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Parece ser bom este livro
    nao conhecia ainda
    vou dar uma olhada por ai a respeito
    :)

    ResponderExcluir
  4. Faz um tempo que estou para ler esse livro e sempre vejo resenhas legais e muito positivas. Espero não demorar mais para lê-lo. :)

    Adorei o blog e quero saber todas as novidades! Já estou seguindo. Espero que curta o meu!
    www.pronomeinterrogativo.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, Ju!

    Caramba, não li muitas resenhas positivas a respeito de Charlotte Street, pelo contrário... Vi muita gente achando o livro fraquinho. Depois dessa resenha, minha vontade de ler o livro aumentou totalmente, fora que o fato da moça ter deixado uma câmera descartável cair no chão me lembrou O Rosto que Precede o Sonho, hahaha.

    Ótima resenha, Ju!

    Beijos!

    Natalia Leal
    http://www.paginas-encantadas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Prometi que viria, e vim! hahaha. Adorei tua resenha e me deixou ainda mais com vontade de começar a ler logo. Tô só esperando eu terminar o livro que tô lendo e logo em seguida começo Charlotte Street!
    Beijos.

    ResponderExcluir