quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Blogosfera 08



Tenho saudades da blogosfera da época em que eu era adolescente. Quando comecei com o blog em meados de 2008, não tinha outro objetivo a não ser desabafar e usar como diário. Eu só não imaginava que criaria textos e de uma hora para outra, o blog se transformou em um lugar onde poderia ter meus surtos poéticos. Funcionou do jeito que eu queria.
Escrevi muito, tive muitas inspirações e o blog acompanhou fases diversas da minha vida e por incrível que pareça me ajudou a lidar com muita coisa. Tive a oportunidade de conhecer blogueiros maravilhosos e na nossa época, a blogosfera era completamente diferente. Na minha época, tinha de tudo. Desde estudante a poeta e toda essa mistura contribuiu e muito para nosso crescimento. Tive a oportunidade de ter acesso a um material vasto e enriquecedor que me transformou como pessoa. Conheci trabalhos maravilhosos e de uns tempos para cá, sinto falta de encontrar blogs iguais aos daquela época. Tenho a sensação de que todos os blogs atuais são repetitivos e chatos. São sempre o mesmo assunto, a mesma notícia, o mesmo pensamento.
Observei que o gênero "blog" virou mercado. Algumas blogueiras famosas como Bruna Vieira e Isabela Freitas até conseguiram contrato com editoras para publicarem seus livros graças a intensa publicidade que conseguem com seus sites. Maneiro! mas na minha época não era desse forma. Ultimamente ao visitar uns blogs, me deparo com tutoriais de moda, resenhas de livros e muitos sorteios. E confesso, me sinto um peixe fora d'água. Onde foi parar a arte?
Eu não sei!
Todas essas resenhas e dicas de moda me dão agonia. Olha, eu até gosto de ficar por dentro das novidades e acompanhar as tendências, só que não tenho saco para seguir 987462628 zilhões de blogs com a mesma informação e com aquele layout pesado. Eu não tenho nada contra esses blogs, longe de mim. Só que definitivamente não é a minha praia.
Até postei umas resenhas sobre livros, filmes e séries por aqui e pretendo continuar com elas, mas com um caráter mais pessoal e com menos cara de resenha. A palavra resenha é tão quadrada, rotulada e não é isso o que eu quero com o meu blog.
Sempre quis escrever o que me desse na telha por aqui. Contar sobre os meus dias, postar meus textos e crônicas, dividir minhas bandas, livros, filmes e séries favoritas. Continuem esperando isso, mas não contem com um visual marqueteiro neste blog, porque não tem e nem vai ter. Ele é só um blog que não se rendeu a essa loucura que é o mundo virtual atualmente.
Sinto falta da época em que comecei, pois foi a época mais intensa que vivi. Foi ali que descobri que queria escrever e era a única coisa que queria fazer da vida. Descobri as minhas influências, comecei a escrever meu primeiro livro e troquei papos interessantíssimos com outros blogueiros. Tenho a sensação de que já não se fazem blogueiros como antigamente. A arte pela arte, produzir e criar acabou-se, poucos blogs mantém aquele ar autêntico e fiel a sua personalidade. A maioria que começou junto comigo nessa parada de blog, hoje em dia está casado, se formando, com filhos, lançando livro e não teve como continuar com o blog. Me sinto meio sozinha e abandonada. Eles que pensavam como eu não voltaram para o mundo dos blogs. Seria isso um sinal? Acho que não.
Um dos tratos que fiz quando criei o blog, era de forma alguma acabar com ele. O Momento Lala não vai ter fim. Quero sempre postar alguma coisa - qualquer coisa - nele. De alguma forma, este site é uma ponte que me uni ao meu passado, presente e futuro. É maravilhoso acessar o blog, ler os textos antigos e ver como evoluí (é por isso que não apago os textos, gosto de ver as mudanças que são sempre bem vindas), ler os comentários e ver tudo que vivi. São tempos que não voltam, mas estão gravados e guardados aqui e posso acessar quando eu quiser.
Gostaria muito que a blogosfera atual seguisse o comportamento da galera antiga, mas sei que isso é impossível. Sou uma eterna saudosista, meio velha que sente falta dessa época tão boa. Toda essa reflexão me fez pensar em outras coisas e acima de tudo, de que estou me despedindo da minha versão "adolescente" para deixar a adulta ficar. Mudar é estranho e confuso, mas estou deixando rolar e fluir para ver no que dá. Agora eu quero fazer acontecer.

2 comentários:

  1. Realmente a blogosfera mudou muito de lá para cá , mas mudar é sempre bom e nós estamos nos adaptando não é mesmo!
    estou adorando conhecer seu blog , super fofo e tudo mt bem escrito!
    Já estou super seguindo e te convido a me seguir tb:
    nossoblogdemodaa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Não peguei a fase de 2008 da blogosfera, mas peguei a de 2009 e o primeiro blog que li foi o da Lolla (hellololla.com) e creio que acostumei com essa vibe de blog com cara de blog através do blog dela mesmo. Há muitos, muitos blogs literários hoje em dia ou com um tema específico, o que pode até ser legal, mas acho que blog tem de ter algo de seu autor, algo pessoal, sabe? Aquele "quê" que te diferencia dos outros. Sem muita preocupação se vão gostar ou não, apenas escrever apaixonadamente.

    Beijos!

    ResponderExcluir